Precisava disso? O que aconteceu antes do dérbi paulista.

PM usa força excessiva em torcedores do VERDÃO em dia de Dérbi.

Pouco antes de a bola rolar ontem no Allianz Parque, pôde-se ver policiais que faziam a segurança de dentro do estádio correndo em direção à saída e ouviam-se os barulhos das bombas arremessadas na Rua Turiassú.
A justificativa é que um número pequeno de palmeirenses se aproximou da área de entrada dos torcedores rivais. Quem presenciou a ação e quem viu as imagens descreve da mesma maneira, uma cena de guerra. Carros de polícia entrando pela contramão em cimas das pessoas, caminhão da tropa de choque, bombas, gás de pimenta e balas de borracha era disparadas contra uma multidão que nem entendia o que estava acontecendo.

A Polícia Militar deveria ter enquadrado os torcedores que fizeram bagunça, brigaram ou tentaram brigar, este seria o correto. Mas, não conseguindo fazê-lo, resolveram atacar toda a multidão que se reunia e se preparava para entrar no estádio. Homens, mulheres, crianças e idosos no meio de uma cena de guerra. Pessoas que pagaram TREZENTOS E CINQUENTA REAIS em um ingresso para um jogo de futebol e dificilmente voltarão depois de presenciar as cenas de ontem.
A Rua Turiassú e Rua Caraibas foram esvaziadas, torcedores ainda sem entender o que acontecia se defendiam desta força desproporcional arremessando latas e garrafas de cerveja, “armas” para quem estava ali apenas para confraternizar com os amigos antes do jogo do Palmeiras. Um policial a paisana sacou e apontou sua arma (com munição letal) para as pessoas no meio da confusão e depois a derrubou e deixou no chão(!?!).

Palmeiras e Corinthians
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Cenas tristes no dérbi paulista.

A PM, se estivesse interessada apenas em garantir a segurança de um jogo de futebol, precisava mostrar sua força em uma multidão pacífica? O promotor Paulo Castilho já afirmou que não gosta da aglomeração de pessoas na região antes dos jogos, mas o MP precisava criar todo esse clima bélico ao redor do jogo?

Sim, houve um início. Poucos torcedores procuraram confusão com os nossos rivais. Mas foram pouquíssimos, o que prova a força desproporcional e nos faz acreditar que há outros motivos para transformar a RUA TURIASSU em uma praça de guerra.

Apesar da rivalidade, nossos inimigos não são torcedores de outros times. Eventualmente, podem e são amigos em outros momentos da nossa vida. Estudamos juntos, moramos no mesmo bairro. NÃO FAZ SENTIDO essa guerra entre torcidas e temos que pôr um fim, antes que eles consigam pôr um fim no futebol que conhecemos hoje.

Temos que lutar contra quem quer acabar com nosso jeito de torcer e incentivar o Palmeiras e usa jogos como ontem para justificar seus interesses e sujar nossa imagem (já danificada) na opinião pública. Precisamos ser mais inteligentes para não cair nessas armadilhas, antes que eles consigam transformar o futebol em um espetáculo de teatro.


Coincidentemente, do outro lado do mundo, 19 pessoas morreram esmagadas em uma confusão com a polícia em um jogo de futebol no Egito.

Precisava de tudo isso?

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post