“Alvo” após reformulação, Palmeiras tenta driblar cautela de adversários

Verdão encontra equipes “fechadas” no Paulistão e Oswaldo prega paciência para saber lidar com oponentes e evoluir como equipe

A reformulação do Palmeiras no início desta temporada chamou a atenção. Após se salvar do rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro, o Verdão renovou seu elenco, montou um novo departamento de futebol e passou a ser comandado por outra comissão técnica. Os 19 reforços contratados e o crescimento da equipe aumentam a expectativa da torcida e dos próprios jogadores.

Dudu está entre os relacionados e no treino deste sábado (21) ensaiou algumas cobranças de falta ao lado de Zé Roberto e Robinho (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Dudu está entre os relacionados e no treino deste sábado (21) ensaiou algumas cobranças de falta ao lado de Zé Roberto e Robinho (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

O status inicial de “time a ser batido” tem feito adversários no Paulistão adotarem postura cautelosa na arena do Verdão. O atacante Dudu acredita que a equipe precisa saber lidar com o momento da busca pelo entrosamento e ganhar a confiança da torcida buscando as melhores alternativas dentro de campo.

– Isso ainda vai acontecer muito durante o ano. Pelo fato de o Palmeiras ter feito grandes contratações, ter um montado um time qualificado, eles vão ficar aqui com todos atrás da linha da bola. Tem de ter paciência, saber a hora certa de entrar na defesa, driblar e chutar. Espero que o torcedor entenda e saiba que estamos ali para fazer o melhor para o Palmeiras – argumentou o jogador.

No último domingo, contra o XV de Piracicaba, o Verdão conseguiu a vitória por 1 a 0 nos minutos finais, em um chute de longe do volante Gabriel. O time do interior neutralizou as alternativas do Palmeiras no meio-campo e tornou o jogo nervoso. Experiente, o técnico Oswaldo de Oliveira disse encarar tal dificuldade de maneira natural. Cabe à equipe se adaptar ao contexto.

– Todos os times grandes onde eu trabalhei passam por isso. Aqui, no Japão, no Oriente Médio, no eixo Rio-São Paulo, no Cruzeiro… Sempre foi assim. Quando eu jogava no Morumbi, com o São Paulo, as equipes vinham fechadas para jogar em contra-ataque que nos criavam dificuldades semelhantes às que o Palmeiras encontrou contra o XV. É claro que equipes vêm com essa intenção. Nós temos de nos adaptar e saber jogar contra isso, saber encarar essa dificuldade porque ela vai ser recorrente. Vamos encontrar isso muitas vezes – analisou o técnico.

Com um esquema tático bem definido, com um meia de criação, dois abertos pelas pontas e um atacante centralizado na área, Oswaldo ainda busca uma escalação ideal para o Palmeiras. Sem Valdivia, que faz recondicionamento físico após se recuperar de lesão muscular na coxa esquerda, e Cleiton Xavier, que não foi inscrito na primeira fase do Paulistão, o técnico deve ter nas quartas de final do estadual o maior teste para este início de temporada.

Oswaldo de Oliveira conversou com os atletas e acertou os detalhes finais para o duelo válido pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Oswaldo de Oliveira conversou com os atletas e acertou os detalhes finais para o duelo válido pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

Fonte: Globoesporte

 

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post