Cristaldo agradece torcida e revela vontade de virar técnico

Artilheiro do Palmeiras na temporada, Cristaldo já tem a admiração da torcida e ouviu amigos argentinos lhe perguntarem se financiava o incentivo. Atacante avisa que pode fazer mais e, no futuro, pretende virar treinador.

“Eu me surpreendi muito na Itália com o trabalho tático que faziam. Foi quando fiquei com mais vontade de virar técnico no futuro”, disse Cristaldo, lembrando sua temporada no Bologna, entre 2013 e 2014, durante sua participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, no domingo 01/03/2015.

No Verdão, o atacante teve rápido contato com o técnico que lhe deu chances como profissional no Vélez Sarsfield.

“Influenciou muito o Ricardo Gareca estar no Palmeiras, eu sabia como ele trabalhava e a grande pessoa que é. Quando ele saiu, foi muito complicado porque tínhamos muita confiança nele. Mas foi importante que, no primeiro treinamento, o Dorival Júnior reuniu os gringos no vestiário e falou que não importava nacionalidade e éramos todos iguais. Ficamos mais tranquilos.”

Argentino vê identificação da torcida com seu estilo de jogo e se impressionou com trabalho tático na Itália. Reprodução / TV Gazeta
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Argentino vê identificação da torcida com seu estilo de jogo e se impressionou com trabalho tático na Itália. Reprodução / TV Gazeta

Passado o momento complicado, o camisa 9 sorri ao lembrar que é admirado no clube antes mesmo de estrear. “Meus amigos da Argentina perguntaram se eu dava dinheiro para a torcida gritar o meu nome, ninguém acreditava que já faziam isso no meu primeiro jogo”, gargalhou.

“Eles se identificam pela minha característica de jogo. Só que ainda não fiz nada, posso fazer muito mais. Mas estou muito agradecido porque demonstram muito carinho na rua e nas redes sociais, vou dar o meu melhor”, prometeu, mostrando que a rivalidade entre Brasil e Argentina só ocorre fora de campo.

“No futebol, uma vez que se entra no grupo, se fecha, não pode haver rivalidade e inveja. Sempre brinquei com brasileiros sobre Pelé e Maradona, as seleções, mas com muito respeito. Hoje em dia, a Argentina ama o futebol brasileiro, gostamos de como vocês jogam, cresci vendo o jogo bonito do Brasil”, contou, sem esconder ânimo pela temporada atual com Oswaldo de Oliveira.

“Eu me sinto mais adaptado. No ano passado, jogava mais de lado, fazendo mais o trabalho defensivo, e agora me preocupo com a parte mais ofensiva, com mais constância. Começou um ano novo, do zero, com um time que ajuda muito. E estou gostando muito do Oswaldo, o Palmeiras está fazendo um jogo intenso”, elogiou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post