Gabriel Jesus evolui e ganha espaço no Palmeiras

De quase fora da lista dos 28 inscritos do Paulistão, atacante de 17 anos ganha concorrência com Maikon Leite e vira opção. Oswaldo brinca com pressão da torcida

Depois de uma temporada de recordes na equipe sub-17, no ano passado, Gabriel Jesus foi promovido ao elenco profissional do Palmeiras após a Copa São Paulo de Futebol Júnior e, com calma, vem conquistando seu espaço. No clube, o grande objetivo é tentar evitar qualquer pressão exagerada sobre o garoto de 17 anos. Mas, dentro de campo, o atleta vem ganhando a confiança da comissão técnica.

Com disposição nos treinamentos e carinho dos companheiros, Gabriel apresenta uma nítida evolução. Inicialmente pouco aproveitado nos trabalhos táticos, foi ganhando seu espaço com boas atuações em jogos-treino e já tem quatro partidas pelo profissional.

Gabriel Jesus vem se destacando nos treinamentos do Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Gabriel Jesus vem se destacando nos treinamentos do Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

De quase fora da lista dos 28 inscritos do Verdão para a primeira fase do Paulistão – a vaga seria destinada ao meia Cleiton Xavier se o atleta estivesse com a documentação regularizada –, o atacante hoje virou presença quase que fixa no banco de reservas. Desde a estreia da Copa do Brasil, ele foi mantido como opção entre os suplentes e teve a oportunidade de jogar nas quatro partidas seguintes.

No dia a dia da Academia de Futebol, já superou Maikon Leite e ganhou a vaga na equipe reserva, nos coletivos comandados atentamente por Oswaldo. Mas, como já havia alertado em entrevista na semana passada, o treinador tenta blindar o jovem da expectativa dos torcedores.

– Trabalho muito com a emoção, mas não posso trabalhar só assim. Tem de ser racional e ver as reais condições do jogador. Hoje ele não passa de uma promessa. Eu encaro como promessa e vou tentar aprovar tudo o que for de bom para que ele se torne uma realidade. Trabalhei com muitos jogadores que estavam na situação dele, na idade dele. A maioria deu certo, mas alguns não deram. Temos de ter cuidado com isso – afirmou Oswaldo.

Gabriel Jesus encarou sua primeira coletiva de imprensa (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Gabriel Jesus encarou sua primeira coletiva de imprensa (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

O desafio, porém, não tem sido nada fácil, já que a expectativa dos palmeirenses por vê-lo em campo é enorme. Tanto que no último domingo o técnico reclamou da excessiva cobrança de um torcedor que ficou posicionado atrás do banco de reservas destinado ao Verdão, no estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo. Em entrevista coletiva após a vitória por 1 a 0, o treinador ironizou a postura do palmeirense e fez uma comparação inusitada.

– É normal pedirem o Gabriel Jesus. Mas aquela voz estava se repetindo e me lembrou o filme dos Beatles, “Os Reis do Ie-Ie-Ié”, com aquelas meninas gritando “inhééé, inhééé”. Quando vi um careca, fortão, sem camisa, falei: “Meu irmão, toma vergonha na cara, rapaz! Vai arrumar o que fazer!”. Isso prejudica o menino, fica esse êxtase. A gente precisa ter calma. O Gabriel é regular. Calma, deixa o cara crescer. Parece a beatlemania – disse o comandante, entre gritos curiosos tentando repetir a manifestação do torcedor.

Fonte: Globoesporte

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post