Oswaldo tem o melhor início de técnico em 25 anos

Frustrado por passagem curta por time do litoral no ano passado, Oswaldo de Oliveira chega ao clássico ostentando marca que não era alcançada desde 1990, com Jair Pereira

Oswaldo de Oliveira não sentirá o famoso “gosto especial” ao enfrentar o ex-clube nesta quarta-feira, às 22h, na Vila Belmiro. Apesar de ser seu primeiro reencontro com o rival, o treinador não tem motivos para lamentar a demissão precoce. Primeiro porque o rival ainda lhe deve quatro meses de salários. E segundo porque o trabalho no Palmeiras, até aqui, é bem positivo: ele vive o melhor início de um técnico no clube desde 1990.

A marca de 25 anos foi batida no último sábado, com a vitória diante do Bragantino – com reservas. Foi a sexta vitória seguida na temporada e sétima no período de nove jogos oficiais, além de duas derrotas. Outros técnicos chegaram perto disso, como Emerson Leão em 2005, Estevam Soares em 2004 e Celso Roth em 2001. O melhor rendimento, no entanto, era de Vanderlei Luxemburgo em 93: seis vitórias, dois empates e somente uma derrota.

Oswaldo tem o melhor início de um técnico no clube desde 1990. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Oswaldo de Oliveira tem o melhor início de um técnico no clube desde 1990. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

A marca de sete vitórias havia sido alcançada três anos antes, sob o comando de Jair Pereira, que acumulou as mesmas duas derrotas de Oswaldo, mas empolgantes seis vitórias nos nove primeiros jogos. O substituto de Emerson Leão não durou tanto quanto se esperava e acabou trocado por Telê Santana após um empate em 0 a 0 com o Bragantino, em maio de 1990. A troca não rendeu muito e o Verdão só voltou a conquistar um título em 93.

Ser demitido com poucos meses de trabalho, aliás, é algo que aflige Oswaldo, adorador de projetos a longo prazo. A pessoas próximas, ele sempre demonstrou irritação e inconformidade com a saída do Santos em setembro de 2014. Mas o início no Palmeiras já o encanta.

Oswaldo, desde já, tenta não se empolgar com as marcas pessoais e a boa fase no novo clube. A experiência no Santos mostrou que o futebol, às vezes, é bem imprevisível.

DEFESA TAMBÉM VOLTA A BRILHAR

A defesa do Palmeiras é outro trunfo deste ótimo início de Oswaldo de Oliveira à frente do Verdão. Em nove jogos oficiais, a equipe levou apenas quatro gols (contra Osasco Audax, Ponte Preta, Corinthians e Vitória da Conquista). O último técnico a ter um início tão eficiente em termos defensivos no clube palestrino foi Nelsinho Baptista, na longínqua temporada de 1991.

Na ocasião, contudo, os números gerais do Palmeiras não eram tão satisfatórios quanto os que Oswaldo de Oliveira soma. Se por um lado aquela equipe de Nelsinho Baptista tomava pouquíssimos gols, por outro o time encontrava dificuldade em balançar as redes adversárias: foram três gols sofridos e sete marcados nas nove primeiras partidas no comando do Verdão.

Fonte: Lancenet

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post