Após 3 meses da cirurgia, Mouche surpreende em recuperação: ‘Sério e dedicado’

O argentino vem surpreendendo a todos no clube por sua enorme dedicação, profissionalismo e força de vontade

Nesta sexta-feira (24), o atacante Mouche completa três meses e um dia da cirurgia de ligamento cruzado anterior do joelho direto, rompido no dia 17 de janeiro, no primeiro amistoso do Palmeiras no ano, contra o Shandong Luneng, da China, no Allianz Parque. Essa é uma das lesões mais temidas pelos atletas e cuja recuperação é bem lenta e dolorosa. De acordo com os médicos, o retorno aos gramados para esse tipo de operação é de seis a oito meses.

O atacante Mouche se recupera de uma grave lesão no joelho direito, sofrida no amistoso contra o Shandong Luneng. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

O atacante Mouche se recupera de uma grave lesão no joelho direito, sofrida no amistoso contra o Shandong Luneng. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

No caso de Mouche, no entanto, o período longe dos campos pode durar menos do que o estipulado, pois o argentino vem surpreendendo a todos no clube por sua enorme dedicação, profissionalismo e força de vontade. Na opinião de Jomar Ottoni, fisioterapeuta do Verdão, o jogador está acima da média e merece todos os elogios, mas prefere não estipular um prazo para o retorno do camisa 14.

“O Mouche é um cara acima da média, que vem nos surpreendendo de maneira positiva. É um profissional sério e muito dedicado. A gente trabalha com um cronograma especial e ele cumpre tudo certinho. Muitas vezes, inclusive, precisamos fazer ele pisar no freio para não acelerar demais o processo porque temos de respeitar as fases do tratamento. Não gosto de estipular prazo, mas por tudo o que vem demonstrando e se dedicando, acredito que ele possa voltar antes do previsto”, elogiou Ottoni.

Para comprovar a ótima evolução clínica, Mouche já vem realizando alguns trabalhos específicos no campo, o que não é normal para um jogador que operou o joelho há três meses, e deve começar a correr na próxima semana. Animado, o argentino fala sobre a dura rotina e expectativa para o retorno.

“Já percorri metade do caminho. Foram três meses de exercícios intensos e sei que ainda tenho muito trabalho pela frente. Desde o dia seguinte à operação, jurei que me dedicaria ao máximo para voltar o mais rápido possível. Eu já tinha passado por uma situação parecida e sabia como era duro, o quanto cada detalhe é importante. No início, eu não queria perder tempo. Terminava os exercícios no clube e pedia para me passarem alguma coisa para fazer em casa porque queria acelerar o processo”, disse o atacante.

O atleta palmeirense admite admite a ansiedade para voltar a jogar, mas sabe que precisa ser cauteloso com sua recuperação.

“O pessoal me segura um pouco. Por mim, já estaria no campo com meus companheiros. Eu e o Jomar, que me acompanha todos os dias, estamos nos dedicando demais porque quero voltar o quanto antes”, falou.

Sem poder ajudar os companheiros dentro de campo, Mouche sempre acompanha o Palmeiras e, muitas vezes, também vai ao campo prestigiar o time. Neste domingo (26), às 16h, na primeira final contra o Santos, no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista, não será diferente.

“Eu sempre vejo os jogos pela TV ou no estádio, mas é complicado porque de fora você sofre muito mais. Domingo irei com o time ao jogo e quero passar toda a minha energia para eles. O Palmeiras está jogando muito bem e acredito que tem condição de ser campeão, apesar de o Santos ter uma excelente equipe. Serão duas partidas muito equilibradas e torcerei demais para o título ficar com a gente”, finalizou o Mouche.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post