Palmeiras retorna completamente reformulado a Itaquera

Dos atletas que disputaram o primeiro Dérbi da Arena Corinthians, em julho de 2014, apenas Tobio poderia ser titular, mas está machucado. Sete não estão mais no clube

Fábio; Wendel, Tobio, Marcelo Oliveira e Victor Luís; Renato e Wesley; Mouche, Mendieta (Leandro) e Felipe Menezes; Henrique (Erik): esse foi o time do Palmeiras que perdeu por 2 a 0 para o Corinthians, em julho do ano passado, na arena de Itaquera pelo Campeonato Brasileiro, no primeiro clássico entre as equipes no local.

Quase nove meses depois, na formação principal do Verdão para o Dérbi deste domingo, às 16h (horário de Brasília), pela semifinal do Paulista, no estádio alvinegro, apenas Tobio tem chances de ser titular – ele, porém, lida com um problema muscular e é dúvida para o confronto.

Wendel, Marcelo Oliveira, Wesley, Mendieta, Felipe Menezes, Erik e Henrique sequer estão no clube. Fábio, hoje, é o quarto goleiro. Mouche se recupera de uma cirurgia no joelho direito, assim como Leandro. Victor Luís está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Renato é opção pouco utilizada no banco de reservas.

A reformulação do Palmeiras em relação ao ano passado é evidente. Com a chegada de 20 reforços para esta temporada, o clube mudou completamente a gestão do futebol, hoje comandada pelo diretor Alexandre Mattos, auxiliado pelo gerente Cícero Souza. Depois brigar contra o rebaixamento no Brasileiro em 2014, a equipe tenta voltar à final do Paulistão após sete anos de ausência para selar o trabalho no elenco.

Ao longo da primeira fase do Paulista, a previsão do técnico Oswaldo de Oliveira e do elenco era de que a equipe estaria pronta para grandes testes a partir dos mata-matas do estadual. Com maior entrosamento, o comandante tem apostado na mesma base e em um só esquema tático desde o início do torneio, de maneira a facilitar o jogo.

Em relação à derrota por 1 a 0 para o Corinthians em fevereiro deste ano, em sua casa, o Palmeiras contará com dois importantes reforços: o volante Arouca, que tem histórico positivo contra o Alvinegro, e o meia Valdivia, recuperado de lesão, são os principais nomes entre os que não estavam no último Dérbi.

Para o Verdão, além da vaga na final, o clássico vale a quebra de um tabu: o Palmeiras não vence o arquirrival desde agosto de 2011, ano em que também caiu diante do Corinthians na semifinal do Paulistão, em decisão por pênaltis.

Oswaldo tem apostado na mesma base e em um só esquema tático desde o início do torneio, de maneira a facilitar o jogo. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Oswaldo tem apostado na mesma base e em um só esquema tático desde o início do torneio, de maneira a facilitar o jogo. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

Fonte: Globoesporte

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post