Titular na Europa, Egídio chega ao Verdão regular e sem lesões

Lateral-esquerdo bicampeão brasileiro está bem fisicamente e costuma participar de quase todos os jogos em suas equipes. Na Ucrânia, ele era titular da Liga Europa

Egídio deixou o Cruzeiro no fim de 2014, pouco tempo depois de completar 100 jogos pelo clube, vendido aos ucranianos do Dnipro por pouco mais de 2 milhões de euros (R$ 6,4 milhões). De longe, a Raposa bicampeã brasileira de 2013 e 2014 foi a equipe pela qual o lateral-esquerdo de 28 anos mais atuou antes de chegar ao Palmeiras, conforme anunciado nesta terça-feira. Nos outros clubes que defendeu na carreira, o jogador revelado na base do Flamengo não conseguiu nenhum trabalho mais longo.

Pelo clube em que finalizou sua formação foram apenas 41 jogos em um intervalo de oito temporadas. Além do Flamengo, Egídio rodou por Paraná, Juventude, Figueirense, Vitória, Ceará e Goiás, sempre para um ano de empréstimo. No último, foi destaque do título da Série B e ganhou a oportunidade ser contratado pelo Cruzeiro, onde conseguiu brilhar em 106 jogos, quatro gols e três títulos em apenas duas temporadas.

Bi-campeão brasileiro em 2013/2014, Egídio chega ao Palmeiras (Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Bi-campeão brasileiro em 2013/2014, Egídio chega ao Palmeiras (Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação)

Chama atenção, também, a regularidade de Egídio com a camisa da Raposa. Ele participou de 35 e 31 jogos nas edições de 2013 e 2014 do Brasileirão, respectivamente. Além disso, foi presença certa nos dois Estaduais, nas duas Copas do Brasil e também na Libertadores do ano passado, na qual o time de Marcelo Oliveira caiu nas quartas de final – Egídio fez rodízio com Samudio em alguns jogos do principal torneio continental. Nesse período, ele sofreu apenas com lesões musculares breves, e não acumula significativo histórico de departamento médico.

Apesar de curta, a experiência no futebol europeu também foi intensa. Egídio, segundo afirmações do diretor de futebol palmeirense, Alexandre Mattos, não recebeu nenhum salário do Dnipro e não dispunha de condições favoráveis para trabalhar: ele precisava se deslocar de ônibus e o clube não prestava qualquer apoio. Ainda assim, Egídio vinha sendo titular na Liga Europa, competição secundária de clubes europeus, uma espécie de Copa Sul-Americana.

Egídio foi titular em um jogo do Campeonato Ucraniano e quatro da Liga Europa, verdadeira prioridade da equipe na temporada 2014/2015. Na segunda fase, encarou o Olympiacos (GRE) e participou de uma jogada de gol na vitória por 2 a 0 em casa. No jogo de volta, também foi titular no empate em 2 a 2 na Grécia. Nas oitavas de final, Egídio foi titular nos dois jogos que eliminaram o Ajax (HOL). Ele seguiria na equipe principal nas quartas de final, contra o Brugge (Bélgica), mas preferiu rescindir o contrato e voltar ao futebol brasileiro.

Fonte: Lancenet

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post