Verdão e Franca inauguram sequência de jogos pelos Playoffs do NBB7

Para a fase decisiva, o Verdão contará com equipe completa e o “expert” Régis Marrelli, que possui ótimo histórico nos mata-matas do torneio

Régis chegou quatro vezes às fases finais do NBB pelo São José. (Fábio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Régis chegou quatro vezes às fases finais do NBB pelo São José. (Fábio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação)

Nono colocado na Fase Classificatória do Novo Basquete Brasil 7, o Palmeiras/Meltex terá uma dura missão pela frente: encarar a equipe do Franca nesta quarta-feira (8), às 20h, no ginásio Pedrocão, pela 1ª rodada dos Playoffs da competição.

Enquanto a equipe palestrina chega ao segundo Playoff da história do NBB, o treinador alviverde chega ao quinto sem uma única derrota. Pelo ex-clube, São José, Régis chegou três vezes às oitavas e avançou direto às quartas no NBB 4 (2011/2012), quando foi vice-campeão do torneio. Para manter o bom aproveitamento, o comandante exaltou o respeito ao adversário e enalteceu o crescimento do Verdão nos últimos anos.

“O Palmeiras está crescendo ano a ano e temos condições de passar. Franca é uma grande equipe e espero que possamos passar e ficar entre os oito melhores. Seria muito bom para nós. Aqui já foi um grande jogo, vencemos na prorrogação. Lula é estudioso, ele tem essa característica e vai conhecer nosso time de cor. Serão grandes jogos e temos que ganhar uma pelo menos fora. O time está em um bom momento”, falou.

No último encontro entre as equipes, o Verdão levou a melhor e faturou a vitória diante dos francanos por 96 a 90, na prorrogação, em grande atuação coletiva. Naquela oportunidade, com 20 pontos e oito assistências, Stanic foi o cestinha do time alviverde.

Empolgado pela boa fase que vive no Palmeiras/Meltex, o argentino, que esteve no elenco que atuou contra o São José no NBB 6, enalteceu o equilíbrio do duelo na história e a força da torcida para empurrar o time nos encontros finais.

“A nossa expectativa é passar às quartas de final. No ano passado, fizemos uma boa série contra o São José. Neste ano, será muito equilibrado, com vantagem para o Franca, mas temos tudo para ganhar. Lá foi um jogo muito disputado, aqui também. Nós temos que controlar o ritmo do jogo lá e, aqui, a nossa torcida é fundamental. Já mostramos durante o NBB que o time junto com a torcida briga contra todo mundo. Precisamos jogar lá de igual para igual”, lembrou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post