Experiência de ex-santistas vira “atalho” para o Palmeiras na Vila

Elenco alviverde conta com seis jogadores que foram campeões paulistas pelo rival. Neste domingo, Verdão decide o título na Baixada

Zé Roberto, Robinho, Arouca, Aranha, Maikon Leite e Alan Patrick: seis jogadores do atual elenco do Palmeiras conquistaram o Campeonato Paulista pelo Santos e tem o ex-time como adversário no próximo domingo, às 16h (horário de Brasília), na Vila Belmiro, pelo segundo jogo da decisão do estadual. É o primeiro encontro em uma final de Paulistão entre as equipes desde 1959, quando o Verdão ficou com o título.

Capitão do Verdão, Zé conhece bem a Vila Belmiro e deve servir como “guia” para neutralizar a pressão do estádio. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação )
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Capitão do Verdão, Zé conhece bem a Vila Belmiro e deve servir como “guia” para neutralizar a pressão do estádio. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação )

Saber como lidar com a pressão da Vila é um dos objetivos do elenco alviverde. Após a vitória por 1 a 0 no Allianz Parque, o Palmeiras tenta trabalhar o psicológico e evitar que a vantagem do empate atrapalhe a equipe na busca pelo título. Na primeira fase, as equipes se encontraram no estádio santista, e os donos da casa levaram a melhor: saíram perdendo, mas buscaram a virada diante da queda de produção do Verdão.

Os primeiros minutos do Palmeiras naquele clássico, válido pela nona rodada da primeira fase do Paulistão, são citados até hoje por Oswaldo como exemplo da postura que o time deve adotar em campo. Porém, o “apagão” após o gol marcado e os espaços deixados para o Santos naquele dia se transformaram em lição para a sequência no torneio.

A experiência de Zé Roberto é um fator que pode ajudar o elenco palmeirense. Atualmente com 40 anos, o lateral e meio-campista teve boa passagem pelo Santos, onde conquistou o Campeonato Paulista de 2007. Capitão do Verdão, conhece bem a Vila Belmiro e deve servir como “guia” do que fazer para neutralizar a pressão do estádio.

Arouca e Aranha não devem estar em campo entre os titulares – o primeiro por lesão, o segundo por opção técnica, mas também conhecem bem o Santos, de onde saíram por meio de uma briga judicial por conta de pendências financeiras. Enquanto o volante foi tricampeão paulista pelo Peixe, entre 2010 e 2012, o goleiro fez parte do elenco que conquistou os títulos de 2011 e 2012.

Robinho foi pouco aproveitado no Santos, clube pelo qual levou o Paulistão de 2011, e hoje vive situação contrária no Palmeiras: é uma das peças mais fundamentais do elenco de Oswaldo de Oliveira e se tornou titular absoluto por conta da versatilidade, atuando tanto como volante quanto no meio-campo. Marcou seis gols na temporada, cinco deles no Paulistão.

Por fim, Alan Patrick e Maikon Leite não estão mais entre os inscritos do Palmeiras para a fase final do Paulistão, mas têm longo tempo no Santos. Ambos despontaram para o futebol no clube da Baixada e conquistaram o estadual em 2010 e 2011. Hoje, a dupla briga por maior espaço no concorrido elenco alviverde, após passagens pelo exterior, no futebol da Ucrânia e do México, respectivamente.

Qualquer empate dá o título ao Palmeiras, enquanto vitória simples do Santos leva a decisão aos pênaltis. Se o Peixe fizer dois ou mais gols de vantagem, fica com a taça.

Pouco aproveitado no Santos, Robinho hoje é um peça mais fundamental no Palmeiras. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Pouco aproveitado no Santos, Robinho hoje é um peça mais fundamental no Palmeiras. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Fonte: Globoesporte

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post