Coordenador da base discute propostas com Ministro do Esporte

O coordenador geral das categorias de base do Palmeiras, João Paulo Sampaio, reuniu-se nesta terça-feira (9) com o Ministro do Esporte, George Hilton, em Brasília (DF), para discutir o futuro do futebol de base no Brasil.

No encontro, o ministro também teve contato com as propostas do Movimento Futebol de Base Brasileiro, que reúne os coordenadores dos principais clubes com trabalho de formação de atletas no país e do qual João Paulo é um dos diretores.

O Ministro George Hilton (à esq.) e o coordenador da base do Verdão, João Paulo Sampaio, reuniram-se no Ministério do Esporte nesta terça. (Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

O Ministro George Hilton (à esq.) e o coordenador da base do Verdão, João Paulo Sampaio, reuniram-se no Ministério do Esporte nesta terça. (Divulgação)

O encontro foi realizado no Ministério do Esporte, e também contou com a presença de Klauss Câmara, diretor da base do Cruzeiro, André Figueiredo, do Atlético-MG, e Francisco Alvarenga, da Ponte Preta. Os representantes dos clubes foram recebidos em Brasília (DF) pelos secretários Carlos Geraldo de Oliveira, Ivan Alves Soares e Sergio Gomes Velloso. João Paulo presentou o Ministro com uma camisa personalizada e um kit oficial do centenário do Verdão.

A principal reivindicação dos clubes no encontro foi a redução da idade mínima para que se inicie a formação do jogador na base – de 14 para 12 anos, que é o limite estabelecido pela Fifa. O Ministro deve marcar novos encontros no futuro para aprofundar a discussão e levá-la a outros setores do Governo. João Paulo Sampaio destaca a importância do encontro e a evolução constante do Palmeiras como um dos grandes clubes formadores de jogadores do país.

“Foi importante poder expor nossos problemas ao Ministro, que nos deu uma resposta muito positiva. O convite que recebemos mostra que o Palmeiras cada vez mais tem se consolidado como uma referência na formação de atletas no Brasil. A idade em que o garoto mais aprende é entre os dez e os 14 anos, e nós queremos que haja um consenso entre os órgãos públicos, além de reduzir a idade do contrato de formação para 12 anos, o que dá maior segurança aos jogadores”, declarou o coordenador geral da base do Verdão.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post