Paulo Nobre explica saída de Oswaldo de Oliveira

O Palmeiras anunciou no início da tarde de terça-feira (09) que não continuaria com o técnico Oswaldo de Oliveira no comando da equipe.

Poucas horas depois, o presidente Paulo Nobre concedeu entrevista coletiva, na Academia de Futebol, e explicou os motivos que levaram o departamento de futebol a interromper o vínculo com o comandante, além de responder perguntas dos jornalistas presentes.

Ouça na íntegra a entrevista concedida pelo presidente:

Confira os principais trechos da entrevista:

Os motivos

Nós, da cúpula do futebol, chegamos à conclusão que os resultados estavam se afastando muito dos objetivos traçados e, por isso, concluímos que era melhor para o clube a troca do comando no futebol. O Palmeiras passa a ser dirigido interinamente por Alberto Valentim, que vai comandar o time contra o Fluminense. Posso dizer que todo técnico que esteja disponível no mercado é candidato para ser técnico do Palmeiras.

Troca de técnico

Troca de técnico no futebol não é uma coisa positiva, algo que deve ter evitado. Porém, essa diretoria se pauta pela ação, nunca pela omissão. A gente pode errar agindo, mas nunca sendo omisso. Entendemos que é o melhor para o futebol do Palmeiras neste momento.

Pressão externa

Essa diretoria, essa gestão, não se pauta por nenhum tipo de pressão. E vocês (imprensa) já acompanharam diversas pressões. E isso não influencia absolutamente nada, são decisões tomadas internamente e que visam o que achamos melhor para o futebol do Palmeiras.

Legado

Com relação ao elenco e as pessoas que Oswaldo indicou, ele tem grande parte de responsabilidade na formação deste elenco. Muito dos jogadores que estão fazendo sucesso foram indicações dele. Os que vieram por indicação dele são um legado que ele está deixando para o Palmeiras, e a gente é muito grato.

Responsabilidade

Na minha opinião, o presidente é responsável por tudo. Tudo que acontece no Palmeiras é responsabilidade minha. Se algo não está ocorrendo exatamente como gostaríamos, eu assumo essa responsabilidade.

Pressa para contratar

É sempre importante você ter o comandante à frente do elenco, e agora temos o Alberto Valentim, que é um auxiliar com muita experiência e que já demonstrou em outras oportunidades que consegue tranquilamente comandar o Palmeiras até que a gente possa contratar outro técnico sem desespero. Estamos muito tranquilos com essa parte.

Plantel

Sempre deixei claro, desde 2013, que não existe grupo fechado. Qualquer bom jogador que o Palmeiras possa viabilizar a contratação tem lugar no clube.

Meta

O Palmeiras sempre tem a meta de ser campeão. Sempre que entra em campo a gente busca os três pontos. Grande, pequeno, Brasileiro, Paulista ou Copa do Brasil. Palmeiras entra em campo e tem que jogar pra ganhar. Tentar ganhar o maior número de pontos possíveis e chegar bem no campeonato, esse deve ser o pensamento do novo técnico.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post