Pós-Jogo: Na raça! Palmeiras 2 x 1 Fluminense

Diego Garcia Barboza (@diegogarbar)
Redação Mídia Palmeirense

Foi no sufoco, mas o Verdão conseguiu sua primeira vitória dentro do Allianz Parque no Campeonato Brasileiro. Os gols saíram somente nos acréscimos, do 1º e 2º tempo, para testar a saúde do torcedor palmeirense. Mesmo contra um adversário sem os seus principais jogadores, a partida foi mais difícil do que o esperado. Com o apoio de sua torcida desde o início da partida, em um gramado horrível, o Palmeiras começou pressionando e buscando abrir o placar, em 15 minutos de jogo já havia assustado com chutes de fora da área. Mas, para desespero da torcida alviverde, levou o gol em um momento em que era melhor em campo. Depois disso, o Fluminense comandou as ações da partida, se aproveitou de um sistema defensivo desarrumado e só não aumentou o marcador por conta de Fernando Prass. O Palmeiras tentava atacar de maneira desorganizada e o adversário se aproveitava desses momentos para contra-atacar sem dificuldades.

Quando imaginávamos que a partida se encaminharia para o intervalo em desvantagem, um escanteio para o Palmeiras. Rafael Marques cabeceou para o fundo das redes. Empate aos 47 do 1º tempo e a promessa de virada. O Verdão voltou para o 2º tempo com Alecsandro e o time melhorou. A torcida se inflamou e empurrou o Verdão para a blitz, que perdurou por quase todos os 49 minutos seguintes. O Palmeiras passou a mandar na 2ª etapa, mas a bola teimava em não entrar. Diego Cavalieri fez grandes defesas e o Fluminense segurava o empate. Mas, aos 45 do 2º tempo, quando todos imaginavam mais um empate amargo em casa, uma falta na entrada da área mudou o jogo. A cobrança foi forte, Cavalieri espalmou para o meio da área e Cristaldo precisou de duas tentativas para colocar para as redes. Explosão alviverde no Allianz Parque! Finalmente a bola entrou depois de muita pressão. A torcida continuou em ritmo de festa até o apito final. Os 2 gols nos acréscimos vieram de maneira heroica e devem mudar o clima na Academia de Futebol. Vitória essencial para a continuação do campeonato e para a moral dos jogadores e torcida.

Elenco agradeceu o apoio da torcida alviverde após a vitória. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Elenco agradeceu o apoio da torcida alviverde após a vitória. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

O JOGO

O Palmeiras entrou em campo para 26.181 pagantes na tarde de domingo, para espantar uma crise que parecia querer se instalar pelos lados do Palestra Italia. Alberto Valentim assumiu interinamente a equipe no lugar de Oswaldo de Oliveira e mandou o Palmeiras a campo, com o mesmo esquema do antigo treinador, com Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel e Arouca; Dudu, Cleiton Xavier, Zé Roberto e Rafael Marques. A principal mudança no time foi a entrada de Cleiton Xavier, que vinha entrando apenas nos minutos finais das partidas anteriores. Alecsandro ficou no banco e o time novamente foi para o jogo sem centroavante fixo.

Jogando em casa e com a força de sua torcida, o Palmeiras tomou a iniciativa da partida e impôs o seu ritmo. O gramado ruim parecia atrapalhar a troca de passes dos dois times. Aos 8 minutos a primeira chance; Gabriel pegou de fora da área, rasteiro após rebatida da zaga adversária. O chute foi no canto e obrigou Diego Cavalieri a se esticar para a defesa e mandar para escanteio. Na cobrança Vitor Hugo cabeceou por cima do gol. O Fluminense estava acuado e não conseguia sair jogando. Aos 15, outro bom lance do Verdão. Lucas carregou sozinho pela direita e tocou para o meio, a bola passou por Dudu, e Cleiton Xavier chegou batendo com muito perigo por cima do gol. No lance seguinte, erro da defesa Verde que não conseguiu afastar, Magno Alves carregou pra linha de fundo e tocou para trás; a bola cruzou toda a área e ninguém rebateu. Jean chegou batendo rasteiro de fora da área, no canto direito de Prass, que não conseguiu fazer a defesa. Palmeiras 0 x 1 Fluminense, um balde de água fria para o torcedor.

Rafael Marques anotou o primeiro gol da equipe palmeirense na partida. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Rafael Marques anotou o primeiro gol da equipe palmeirense na partida. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

Após o gol, o Palmeiras ficou perdido em campo e poderia ter levado o segundo gol logo em seguida. Com a defesa perdida em campo, Magno Alves recebeu bola esticada da defesa e bateu forte de dentro da área, para boa defesa de Prass. Gabriel era o melhor jogador do Palmeiras na partida e aos 25 tentou dois chutes seguidos da entrada da área, o segundo oferecendo perigo. O Verdão tentava pressionar, mas o fazia de maneira desorganizada. Aos 29, Cleiton Xavier cruzou para área e Dudu desviou de cabeça sem querer no contrapé de Cavalieri que teve que se esticar para salvar. Aos 31, Magno Alves de novo quase aumenta o placar. Depois de boa troca de passes de primeira na área do Palmeiras, ele finalizou por cima do gol. Aos 34, o Palmeiras perdeu a bola no campo de ataque e o time carioca enfiou a bola no meio da  nossa zaga, obrigando Prass a sair do gol rasgando para evitar o 2º gol deles. Quando parecia que sairíamos derrotados para o intervalo, escanteio para o Palmeiras no último lance do 1º tempo. Cleiton Xavier cobrou na primeira trave e Rafael Marques cabeceou sozinho para o gol. Gol do Verdão! Apesar de um 1º tempo muito difícil e com fraco futebol, conseguimos o empate na ida para o intervalo. Castigo para o Fluminense que foi superior após o gol.

O gol nos acréscimos deu moral para o Verdão, que voltou com a mudança esperada pela torcida: Alecsandro entrou no jogo, no lugar de Zé Roberto. E a torcida empurrava o time para o abafa inicial. A entrada do centroavante colocou fogo na partida e o Verdão foi pra cima. Já no primeiro lance do atacante, ele cabeceou depois do lateral de Lucas. Aos 2 minutos, Cleiton cobrou escanteio e Vitor Hugo subiu para cabecear. A bola passou raspando no travessão. Aos 6 minutos, Gum quase fez gol contra recuando para Cavalieri. Aos 7, Lucas cruzou para área, Rafael Marques cabeceou para o meio, Vitor Hugo tentou uma puxada e a bola caiu no pé de Alecsandro, que finalizou rasteiro. A bola passou, mas o zagueiro do Fluminense afastou antes de Dudu empurrar pras redes. O Palmeiras ia com tudo para a cima.

A blitz do Verdão não tinha fim. Aos 12, Cleiton Xavier cobrou falta pra área, Alecsandro desviou para o chão e Cavalieiri salvou mais uma vez. No lance seguinte, chutaço de Rafael Marques, do meio da rua e defesa do goleiro adversário. Aos 14, lance capital: Magno Alves, na intermediária, deu dois chutes em Gabriel e levou o vermelho direto. Ele era o melhor jogador do Fluminense na partida. Rafael Marques aos 18 recebeu reposição de bola de Prass e acertou um belo chute de fora da área, para a defesa de Cavalieri. Com 21 minutos, mudança no Verdão: entra Robinho no lugar de Cleiton Xavier. O Palmeiras foi com tudo pra cima de um adversário que só se defendia. Aos 29, Egídio bateu de fora da área e Cavalieri segurou. Em outro ataque, Lucas acertou uma bomba de longe e a bola passou raspando o travessão do Fluminense, por pouco não entrou. Alberto Valentim mandou o time pra cima e tirou Arouca para a entrada de Cristaldo. Era tudo ou nada. A pressão continuava, na raça, mas a bola não entrava. Quase no fim de partida, em lance de Cristaldo, quase na risca da área Gum colocou a mão na bola e tomou o seu segundo amarelo. Expulsão e falta perigosíssima para o Verdão. Egídio e Robinho na bola. O lateral bateu com força e Cavalieri bateu roupa para o meio da área. Cristaldo sozinho cabeceou na trave, mas bola voltou na perna dele e ele empurrou de maneira estranha para o fundo da rede. Gol do Palmeiras nos acréscimos. Os jogadores correm para comemorar e a torcida explode no Allianz Parque! Após muita pressão e muitas chances o Alviverde finalmente conseguiu marcar. O jogo foi até os 49, mas acabou 2×1 para o Palmeiras. Finalmente a primeira vitória em casa. Um alívio para todos.

Cristaldo voltou a marcar com a camisa do Palmeiras no Allianz Parque. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Cristaldo voltou a marcar com a camisa do Palmeiras no Allianz Parque. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

Podemos dizer que os dois tempos foram totalmente distintos. No primeiro, um time que pressionou de forma descoordenada, um sistema defensivo com muitos erros e buracos, e sem uma referência no ataque. No segundo tempo, outro jogo. A presença de um centroavante no meio da zaga adversária incomodou muito e o time passou a pressionar o Fluminense com tudo atrás da vitória. Parece que a entrada de Alecsandro proporcionou essa mudança de intensidade no jogo. Alberto Valentim mexeu bem nas peças do time e conseguiu uma vitória que não veio com Oswaldo de Oliveira. O resultado foi muito suado e a vitória merecida. Empatar com um Fluminense desfalcado, em casa, com 2 a menos, seria um desastre com consequências negativas. O mini tabu do início do Campeonato foi embora e agora precisamos nos concentrar para recuperar o que foi perdido até agora.

Algumas correções no elenco são necessárias e a chegada de um zagueiro experiente ajudaria a fortalecer o sistema defensivo do time, que falha muito. A sequencia do Brasileiro não tem piedade, e enfrentaremos nas próximas rodadas, Grêmio, fora de casa e SPFC, em casa. Que a chegada de Marcelo Oliveira corresponda com a expectativa de melhora do time, que precisa mostrar estabilidade para a torcida palestrina e assumir o posto de favoritismo que lhe foi atribuído há 7 rodadas atrás. Terminamos a rodada com 9 pontos, na 12ª colocação, o que ainda é muito abaixo do esperado para esse elenco, mas temos tempo e qualidade para corrigir esse erro na classificação. Que essa vitória na raça empurre o time daqui para frente e a confiança seja retomada.

Vamos Palmeiras! Forza! 

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X FLUMINENSE

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 14 de junho de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Marcio Eustaquio Santiago (MG)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel e Arouca; Dudu, Cleiton Xavier e Zé Roberto; Rafael Marques
Técnico: Alberto Valentim

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Renato, Gum, Antônio Carlos e Giovanni; Pierre (Marcos Júnior), Edson, Jean, Gerson e Vinícius; Magno Alves
Técnico: Enderson Moreira

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post