Pós-Jogo: Tá difícil embalar.. Grêmio 1x 0 Palmeiras

Diego Garcia Barboza (@diegogarbar)
Redação Mídia Palmeirense

O Palmeiras foi a Porto Alegre tentar trazer na bagagem os 3 pontos e a sua segunda vitória consecutiva no Campeonato. Apesar de termos um bom retrospecto contra o time do Sul fora de casa, sabíamos das dificuldades de enfrentar o Grêmio em sua Arena; que tem muita força lá e ainda não havia perdido nenhum jogo em casa pelo Brasileiro. Mesmo com a árdua missão, acreditávamos que o choque da mudança de treinador poderia nos ajudar nessa empreitada. Geralmente a troca de técnico produz um efeito positivo nos jogadores dentro de campo. Mas o pouco tempo de trabalho, não foi o suficiente para consertar alguns erros que já ocorriam com Oswaldo de Oliveira.

O jogo foi bastante truncado, como era de se imaginar. As duas equipes foram para a partida com uma marcação muito forte e muitos jogadores no meio campo, o que dificultou a criação das jogadas na etapa inicial. No 1º tempo, muito equilíbrio. Foram poucas as chances criadas para ambas as equipes e o jogo foi pouco movimentado. Na 2ª etapa os times voltaram mais pilhados e buscando abrir o placar. A partida ficou mais aberta e as chances apareceram para os dois lados. O Verdão teve dois ótimos momentos seguidos em cabeçadas, mas parou nas mãos do goleiro gremista. Já o Grêmio, quando chegou em um momento de descuido do setor defensivo palmeirense, não perdoou e fez o gol que definiu o placar da partida. Depois do gol, o adversário se fechou e mesmo com as mudanças de Marcelo Oliveira, o Palmeiras nada conseguiu fazer.

Novamente o time pecou nas finalizações e não soube aproveitar as melhores chances da partida. Houve uma evolução na parte defensiva da equipe, que esteve mais protegida e sólida; mas o gol adversário, saiu exatamente em uma falha do setor. O treinador acabou de chegar e ainda precisará de tempo para corrigir os problemas do time e conseguir dar a cara que gostaria para essa equipe.

Marcelo Oliveira precisará de tempo para corrigir os problemas do time. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Marcelo Oliveira precisará de tempo para corrigir os problemas do time. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

O JOGO

O Palmeiras foi a campo com a escalação que Marcelo Oliveira havia utilizado nos treinamentos durante a semana, com a saída de Zé Roberto e Cleiton Xavier, para a entrada de Robinho e Alecsandro em seus lugares. O time foi escalado com Fernando Prass, Lucas, Victor Ramos, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel e Arouca; Rafael Marques, Robinho e Dudu; Alecsandro. Mesmo com as mudanças de jogadores, o esquema se manteve muito próximo do que Oswaldo de Oliveira vinha utilizando na equipe, o 4-2-3-1. Mas a entrada de Alecsandro teoricamente deixaria o time mais agudo.

Na primeira etapa, foram poucos as oportunidades reais para os dois times. Algumas jogadas foram feitas, mas não ofereciam perigo para os goleiros, que foram apenas expectadores do que acontecia em campo. Gabriel recebeu um cartão amarelo aos 17 minutos. Pelo Grêmio Rafael Galhardo e Marcelo Oliveira foram amarelados, aos 30 e 44 minutos, respectivamente. O lance mais perigoso do 1º tempo foi em um chute de Rafael Marques, aos 39 minutos. Dudu fez jogada pela direita, e colocou em velocidade para Rafael Marques, que chegou batendo forte, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora. Os times voltaram do intervalo dispostos a mudar o andamento da partida. Gabriel foi sacado para dar lugar a Amaral, devido ao seu cartão amarelo.

O Grêmio voltou para o 2º tempo tomando a iniciativa do ataque: Giuliano recebeu bola dentro da área e chutou; mas Vitor Hugo conseguiu travar. Em seguida, Wallace cruzou da direita e encontrou Pedro Rocha sozinho no segundo pau. O jogador conseguiu cabecear, mas a bola foi pra fora. A resposta do Verdão foi imediata. Aos 4 minutos, Dudu fez boa jogada pelo lado esquerdo e conseguiu um bom cruzamento, que encontrou Alecsandro entrando em velocidade; o centroavante chegou testando para o chão, com força, mas o goleiro Tiago fez ótima defesa e Marcelo Oliveira colocou para escanteio. Robinho cobrou o escanteio no primeiro pau, um jogador gremista desviou para trás e a bola chegou na medida para Vitor Hugo, que deu uma bela cabeçada no alto do gol; obrigando a Tiago se esticar todo para fazer a defesa.

O momento do Verdão na partida era muito bom e o Grêmio encontrava-se acuado, sem conseguir criar jogadas. Aos 10 minutos o castigo para o Palmeiras. Arouca saiu jogando errado na defesa, Egídio até conseguiu afastar da área, mas sem muita força. A bola ficou com o Grêmio, que veio trocando passes pela direita da área, com Wallace e Giuliano e encontrou Maicon quase no bico da área. O jogador mesmo com pouco espaço, conseguiu acertar um lindo chute de esquerda, que passou entre Arouca e Vitor Hugo e morreu no ângulo de Fernando Prass, que não pode fazer nada. 1×0 para o time gaúcho. Após o gol, o Grêmio se fechou e o Palmeiras fez mudanças na equipe para tentar buscar a desvantagem no placar. Zé Roberto entrou no lugar de Robinho, que não esteve bem. E Cleiton Xavier entrou no lugar de Arouca. Mas nada mudou.

O Palmeiras não conseguia oferecer perigo ao adversário e depois da entrada de Edinho no lugar de Douglas, as coisas ficaram ainda mais difíceis para o Verdão. E foi o Grêmio que quase ampliou o placar com um chute forte de Brian, que obrigou Fernando Prass a fazer uma boa defesa. Maicon ainda no final do jogo conseguiu acertar uma batida forte de dentro da área e Prass novamente teve que fazer a defesa. O Palmeiras ainda pediu um pênalti em cima de Zé Roberto, mas o juiz não marcou. A partida acabou assim, com a derrota do Verdão na estreia de Marcelo Oliveira.

A torcida palmeirense está sem paciência e quer ver o time melhor em campo, mas precisamos de tempo para que as coisas fluam sob o comando do novo treinador. Oswaldo deixou um time montado, mas que apresentava alguns defeitos. Marcelo Oliveira precisará trabalhar para corrigir os erros da equipe e colocar o seu esquema tático em campo. O Palmeiras tem muitas peças de qualidade e o time realmente está rendendo abaixo do esperado. Mas uma derrota para o Grêmio em seus domínios, não pode ser motivo para a torcida criticar o time de maneira contundente. O time gaúcho jogou 5 vezes em casa, e ganhou 4. Empatou 1. O retrospecto mostra que é muito complicado para qualquer um enfrentá-los lá. Ganhar pontos fora de casa seria essencial para o Verdão na tabela, mas estamos mal colocados exatamente por não fazermos valer o nosso fator casa. Se tivéssemos vencido os nossos jogos no Allianz Parque, não estaríamos tão mal no campeonato.

O momento deve ser de apoio, pois o Campeonato Brasileiro não perdoa e na próxima rodada enfrentaremos o SPFC em casa, e esse jogo sim só pode ter um resultado: o nosso triunfo. Então vamos apoiar o time e lotar o Allianz para esse clássico. Marcelo Oliveira terá uma semana livre de trabalho e deve conseguir moldar melhor o que deseja como time. Precisamos melhorar já. O lado bom é que o Palmeiras tem se saído muito bem nos clássicos esse ano e inclusive já venceu o rival por 3×0. Mas o SPFC que virá nos enfrentar passa por um momento muito melhor do que naquele confronto do Paulistão.

O time vai melhorar, sem dúvida, só não sabemos se teremos tempo suficiente para recuperar os pontos perdidos que nos colocam na 15ª colocação da tabela, a 2 pontos do Z-4, com uma diferença que pode chegar a 10 pontos para os líderes, dependendo da rodada de hoje. Infelizmente, teremos que esperar a Copa América acabar para vermos Lucas Barrios com a camisa alviverde.

Precisamos ter paciência nesse momento.

Saudações Alviverdes!

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 X 0 PALMEIRAS

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 20 de junho de 2015, sábado
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis(SP) e Rafael da Silva Alves (RS)
Cartões amarelos: Galhardo, Marcelo Oliveira, Maicon e Walace (Grêmio); Gabriel, Robinho e Alecsandro (Palmeiras)
Gol: Maicon, aos dez minutos do segundo tempo

GRÊMIO: Tiago; Galhardo, Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace e Maicon; Giuliano (Braian Rodríguez), Douglas (Edinho) e Luan; Pedro Rocha (Yuri Mamute)
Técnico: Roger Machado

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel (Amaral) e Arouca (Cleiton Xavier); Rafael Marques, Robinho (Zé Roberto) e Dudu; Alecsandro
Técnico: Marcelo Oliveira

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post