Pós-Jogo: ASA 0 x 1 Palmeiras – Jesus Salvou!

Diego Garcia Barboza (@diegogarbar)
Redação Mídia Palmeirense

Gabriel Jesus finalmente desencantou! Após uma grande expectativa em cima do menino de ouro de nossa categoria de base, artilheiro absoluto nos “subs”, o seu 1º gol como profissional saiu na partida de ontem. E não poderia ser em melhor hora. O tento saiu em um momento em que a torcida alviverde já começava a ter calafrios pelo empate no placar. O medo de ressuscitar um mito criado a mais de uma década atrás e dar vida a um novo pesadelo. Mas no fim, tudo ocorreu bem como toda a torcida palmeirense imaginava antes da partida.

Um placar positivo no primeiro jogo do confronto, teria nos dado muito mais tranquilidade para entrar em campo ontem com um time mesclado. Como teremos um clássico domingo, pouparíamos os jogadores mais desgastados dessa maratona de jogos e viagens, e testaríamos boas opções que estão no banco, para ganharem ritmo de jogo. A situação, porém, foi diferente do que imaginávamos. A provável escalação da partida tinha poucas modificações no imaginário do palmeirense e da própria imprensa. Mas para a surpresa de todos, a lista com os nomes, era totalmente diferente do pensado. Apenas 2 jogadores do time titular em campo. Fernando Prass e Victor Ramos. De resto, alguns reservas mais frequentes e outros sem ritmo de jogo. Situação bem arriscada. Um risco calculado, mas que se desse errado, traria um enorme transtorno.

O enredo do jogo também foi diferente do que imaginávamos. Pensávamos que o ASA viria retrancado em seu campo de defesa e exploraria os erros do Palmeiras em contra-ataques pontuais. Mas não foi isso que se viu. O time alagoano até tomou um sufoco no início da partida, quando o Verdão adiantou a sua marcação e praticamente todos os seus jogadores estavam na intermediária adversária. Passada a blitz inicial, o ASA ficou mais a vontade e começou a mostrar o seu jogo. Uma equipe bem postada em campo, com bom toque de bola, triangulações e que mostrou não temer o Palmeiras. Durante alguns momentos do 1º tempo, a situação parecia até invertida. O Alviverde chegava no ataque na base dos chutões, enquanto o ASA colocava a bola no chão e chegava com perigo a nossa área. Tivemos sim as chances mais claras de gols, mas que não foram aproveitadas pelos nossos atacantes (principalmente Leandro). O jogo parecia bem perigoso para nós. Um gol tomado e as coisas se complicariam e muito.

No segundo tempo, Marcelo Oliveira tratou de fazer a 1ª modificação mais visível. Sacou Leandro, que teve muitas dificuldades, e colocou Gabriel Jesus. Essa mudança já trouxe para a segunda etapa um novo panorama. O menino deu um toque de qualidade para o time apagado, com velocidade e jogadas individuais, e passamos a incomodar mais. A 2ª substituição tirou de campo Andrei Girotto e mandou Dudu para o jogo. Cleiton Xavier ficou mais recuado, como um segundo volante, e melhorou o seu jogo. Com isso, o time ganhou no passe e coletivamente com a entrada do 7. E o nosso gol saiu exatamente do pé desses dois jogadores, para a finalização de Gabriel Jesus. Primeiro gol do menino, que foi comemorar emocionado e foi abraçado por todos os companheiros.

O gol foi um balde de água fria para o ASA que deu uma desaquecida no ritmo. O jogo ficou mais controlado e o Palmeiras poderia ter aumentado. Gabriel ainda entrou no lugar de Kelvin para reforçar a marcação, mas pouco fez. Fim de jogo, para a tranquilidade de todos. Classificação para as oitavas de final garantida.

 

O JOGO

A calorosa recepção no aeroporto de Londrina foi apenas uma pequena demonstração do público que iria comparecer ao jogo. O Estádio do Café recebeu mais de 19 mil palmeirenses para assistir ao jogo de volta da 3ª fase da Copa do Brasil 2015, que tinha o Palmeiras como visitante. Marcelo de Oliveira surpreendeu a todos, momentos antes da partida, ao divulgar a lista com os titulares do confronto. Um time reserva com a exceção do goleiro e um zagueiro. O Verdão foi a campo com: Fernando Prass, João Pedro, Victor Ramos, Jackson e João Paulo; Amaral e Andrei Girotto; Kelvin, Cleiton Xavier e Leandro; Cristaldo.

Logo no início da partida a primeira chance para o Verdão: Kelvin arriscou de fora da área, mas a bola foi para fora. O Palmeiras pressionava o adversário em seu campo, com praticamente todo o time jogando na intermediária do ASA. Aos 12 minutos, Andrei Girotto deu um ótimo passe na vertical para Leandro, que recebeu sozinho dentro da área, teve tempo para pensar e escolher o canto, mas bateu para fora. Chance impressionante perdida pelo atacante.

Após a pressão inicial do Palmeiras, o ASA se encontrou em campo e com um time muito mais entrosado do que os reservas palmeirenses, assumiu o controle do jogo com toques de bola e triangulações no nosso campo de defesa. O Palmeiras ficou recuado e só conseguia sair para os contra-ataques na base do chutão e na correria de seus atacantes. Mas nada disso dava certo. Aos 28 minutos, a primeira chance do time alagoano. Marco Antônio cruzou bola da esquerda para o meio da área, Leandro estava na marcação e furou. A bola passou e sobrou para Gabriel, que sem ângulo bateu forte, para a defesa de Prass.

Aos 33, nova chance para o Verdão: Kelvin sofreu falta na direita, na entrada da área. Cleiton Xavier bateu colocada, a bola ia em direção ao gol, mas desviou nas costas de Leandro, que estava atrás da barreira e foi para fora. Aos 43, a última chance do 1º tempo: após bate a rebate perto da área, a bola sobrou pingando para Andrei Girotto, que bateu com força, mas a bola passou por cima do travessão.

Andrei Girotto foi titular contra o ASA, na quarta. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Andrei Girotto foi titular contra o ASA, na quarta. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

Marcelo Oliveira teria de mandar a campo alguns titulares se quisesse mudar o panorama do jogo, que parecia muito arriscado para o Palmeiras. E a primeira substituição foi a mais óbvia: saiu Leandro para a entrada de Gabriel Jesus. A mudança de postura com a entrada do novo atacante foi notável. Logo no primeiro minuto, Gabriel já fez a sua primeira jogada, Girotto concluiu, mas foi travado, no rebote Kelvin tocou para João Pedro que bateu forte de esquerda de fora da área, mas a bola foi para fora. Aos 3 minutos, foi a vez de chute de Kelvin levar perigo ao gol do ASA. Aos 9, em cobrança de escanteio na esquerda, Cleiton Xavier colocou a bola no meio da área para Victor Ramos cabecear fraco, para a defesa do goleiro.

Aos 15 minutos, a segunda mudança na equipe alviverde: saiu Andrei Girotto para a entrada de Dudu. A entrada do atacante foi suficiente para mudar a maneira como o time se comportava em campo. Cleiton Xavier ficou mais recuado e passou a participar mais do jogo. Aos 20, Cleiton Xavier bateu falta da direita e Victor Ramos subiu muito para testar, mas a bola passou por cima do gol. O Palmeiras já tinha o controle da partida desde o início do segundo tempo e buscava a abertura do placar, enquanto o ASA tentava segurar o empate.

O gol do Verdão finalmente saiu aos 23 minutos. Em boa jogada trabalhada próximo a área, Gabriel Jesus tocou para Dudu, que recebeu de costas, girou em cima da bola e tocou para Cleiton Xavier que passava pela direita; o meia chegou a linha de fundo e cruzou rasteiro, para Gabriel Jesus que fechava na pequena área de carrinho, completar para o fundo das redes!! Goll do Palmeiras! O primeiro da carreira profissional do menino e o gol que tirava a pressão das costas do time naquele momento.

Gabriel Jesus foi o destaque da vitória diante do ASA. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Gabriel Jesus foi o destaque da vitória diante do ASA. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

A partir daí a partida esfriou bastante e a equipe do ASA que deu o seu máximo durante o jogo todo, já não tinha mais forças para buscar 2 gols para se classificar. Gabriel ainda entrou no lugar de Kelvin para fechar os espaços, mas ele pouco fez. O jogo acabou com 1×0 para o Palmeiras. De maneira mais suada do que a torcida gostaria.

O Palmeiras fez um fraco primeiro tempo, onde se notava claramente a falta de entrosamento do time em campo, que teve alguns lampejos de qualidade com Andrei Girotto e João Pedro. De resto, o time se mostrou muito abaixo do esperado. Principalmente o atacante Leandro que após um longo período voltou a ser titular da equipe, mas não mostrou o porquê disso. Teve uma atuação apagada, perdeu uma chance clara de gol e atrapalhou tanto o ataque como a defesa em algumas situações. Não é a toa que a torcida pega em seu pé. Gabriel Jesus mostra muito mais condições de brigar por um posto no time e não pode ser uma opção de ataque atrás de Leandro na fila. Agora o menino desencantou e o seu futebol deve começar a deslanchar. Dudu mostrou a sua importância para o time coletivamente. A sua entrada deu muito mais velocidade ao ataque e o time ficou mais agudo. Cleiton Xavier fez um 1º tempo muito fraco, sumiu. Mas no 2º tempo, jogando mais recuado foi bem e deu a assistência para o gol.  Andrei Girotto foi uma grata surpresa em campo, com boa marcação e passes verticais de qualidade. Merece mais chances no time. João Pedro tem muito potencial. Tem força física, apoia bem e defende também. Mas Lucas está a sua frente.

Marcelo Oliveira arriscou demais ao promover essa mudança radical no time. Mas conhece a condição física de seus atletas melhor do que nós. Ainda bem que deu certo. Caso fôssemos eliminados, a situação pré-clássico ficaria muito ruim. Como nos classificamos, foi uma boa jogada dar o descanso para o time chegar com força total para domingo. A Copa do Brasil dará uma parada e voltaremos para as oitavas de final, apenas no fim de Agosto. Até lá, muito Campeonato Brasileiro. E domingo já teremos o clássico contra o Santos. Até o momento, mais de 34 mil ingressos já foram vendidos e devem se esgotar até amanhã. Casa lotada, muita pressão da arquibancada e força total para o jogo. Queremos e precisamos dessa vitória para continuar no embalo. E nos vingarmos da final do Paulista, com um grande triunfo.

Avanti Palestra!!!!!

 

FICHA TÉCNICA:
ASA 0 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)
Data: 15 de julho de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Pedro Martinelli Christino e Luiz Souza Santos Renesto (ambos de PR)
Cartões amarelos: Fábio Alves, Jorginho e Max Carrasco (ASA)
Gol: PALMEIRAS: Gabriel Jesus, aos 24 minutos do segundo tempo

ASA: Pedro Henrique; Jorginho, Lucas Bahia e André Nunes; Gabriel, Max Carrasco, Marcos Antônio, Marlon (Everton), Didira (Uederson) e Fábio Alves (Rayro); Alex José
Técnico: Vica

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Victor Ramos, Jackson e João Paulo; Amaral e Andrei (Dudu); Leandro (Gabriel Jesus), Cleiton Xavier e Kelvin (Gabriel); Cristaldo
Técnico: Marcelo Oliveira

 

Veja mais

Compartilhe Este Post