M. Oliveira pede atenção com gols sofridos e elogia Jesus: ‘Potencial imenso’

Diante de quase 30 mil pessoas, o Verdão abriu 2 a 0, cedeu o empate ao rival, mas, aos 22 minutos do segundo tempo, conseguiu o tento da vitória

Com dois gols de Gabriel Jesus e um de Dudu, o Palmeiras venceu o Joinville por 3 a 2, neste domingo (30), no Allianz Parque, chegou aos 34 pontos conquistados no Campeonato Brasileiro e retornou ao grupo dos quatro melhores times da competição. Minutos após o término do duelo, o técnico Marcelo Oliveira avaliou o rendimento da equipe palestrina.

“O Joinville reagiu pelas nossas desatenções. A gente tinha o controle absoluto do jogo, precisamos nos atentar a este desconforto que gera quando estamos com a situação favorável. Tínhamos de ter um controle maior do jogo, segurar a bola, e nós demos duas possibilidades para o Joinville reagir. Foi muito mais dramático do que poderia ser, mas com todos os méritos do Joinville, que é um time bem treinado. Sempre estamos fazendo gols, mas antes não estávamos tomando. Que sirva de lição porque não podemos tomar dois gols dentro de casa. Isso foi cobrado, felizmente tivemos uma reação e conseguimos a condição da vitória”, falou.

Na entrevista coletiva após o jogo, Marcelo Oliveira pediu mais atenção para sua equipe. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Na entrevista coletiva após o jogo, Marcelo Oliveira pediu mais atenção para sua equipe. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

O comandante, inclusive, acredita que o Alviverde precisa ser mais decisivo quando possui chances de definir a partida.

“Temos de ter mais atenção no posicionamento e matar o jogo quando tivermos oportunidades. Hoje tivemos com Amaral, no primeiro tempo com o Barrios, uma jogada do Dudu com Jesus… O futebol, infelizmente, é fascinante por isso, pois não permite esse tipo de coisa”, declarou o palmeirense, que rasgou elogios ao jovem atacante Gabriel Jesus.

“Ele está em um processo de crescimento, e fará muito mais à medida que ganhar mais confiança. Ainda há aspectos que podem melhorar, ele às vezes fica ansioso para resolver as jogadas, mas sempre vai em direção ao gol. Tem um potencial imenso, e não foi lançado antes porque eu trabalhei nas categorias de base por muito tempo e sei como funciona isso. Tem de ir colocando aos poucos e, gradativamente, vai encaixando. E, hoje, ele é uma das principais armas que temos, pois cumpre muito bem taticamente e tem um poder de ataque muito bom”, comentou.

O Palmeiras volta a campo na próxima quarta-feira (02), às 22h, para enfrentar o Goiás, fora de casa, pela 22a rodada do Campeonato Brasileiro. Já no dia 06 de setembro (domingo), às 16h, será a vez de encarar o rival Corinthians, no Allianz Parque, também pelo torneio nacional.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post