Oliveira cogita Amaral e Barrios como titulares, mas avisa: ‘Não está definido’

Com ausência de Gabriel até o final da temporada, Marcelo Oliveira terá de pensar bastante para montar uma nova formação no meio de campo do Palmeiras

No treino da última quinta-feira (06), na Academia de Futebol, o comandante testou Amaral na posição, mas, apesar disso, ainda não confirmou o jogador como o substituto imediato do camisa 18, já visando o duelo deste domingo (09), às 16h, com o Cruzeiro, em Belo Horizonte-MG.

“Fizemos o primeiro treinamento, trabalharemos hoje (sexta) e amanhã (sábado) ainda. Até amanhã pretendo trabalhar posicionamento e a parte tática, aí sim definiremos. Para este jogo, nós temos duas opções. Uma seria o Amaral fazendo a função dele com mais qualidade e o Arouca saindo mais. A outra seria o Robinho mais por trás e o Cleiton Xavier junto com ele, ou até eles revezando, e o Arouca ficando um pouco mais”, explicou.

Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação  Marcelo Oliveira ainda tem dúvidas para partida contra Cruzeiro. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação
Marcelo Oliveira ainda tem dúvidas para partida contra Cruzeiro. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

Outra novidade na atividade de quinta foi o atacante Lucas Barrios no lugar do até então titular Leandro Pereira.

“É um atleta mais experiente, que consegue reter mais a bola no ataque. O Leandro Pereira tem um pouco mais de velocidade, e gosto muito do Alecsandro com a combinação de qualidades. E ainda temos o Cristaldo, que também pode fazer essa função. Ele (Barrios) chegou com essa experiência internacional, é um bom finalizador e estava tendo uma fase de adaptação para ter uma oportunidade. Ainda não está definido, temos de esperar os treinamentos para definir, e eles sabem disso”, disse.

Já sobre o futuro do Verdão em 2015, o treinador mostrou-se bastante confiante.

“Trabalho intensamente e com muita lealdade, sempre tenho a perspectiva de uma coisa positiva. Não adianta trabalhar pensando que não dará certo. Estou muito otimista com relação ao Palmeiras, nós crescemos bastante e não devemos nada a ninguém. Pode ter times tão bons quanto o Palmeiras, mas não tem nenhum melhor”, afirmou o palmeirense, que sabe a importância de pontuar nestes últimos três duelos do primeiro turno do Nacional (com Cruzeiro, Coritiba e Flamengo).

“O grande objetivo é estar entre os quatro primeiros, mas não depende só de nós. Temos de fazer a nossa parte, ganhar os três jogos e observar os resultados dos outros. É importante para nós estarmos entre os quatro porque seria um fortalecimento bom para o segundo turno”, declarou.

E o próximo adversário do clube no Brasileiro é velho conhecido de Marcelo Oliveira.

“O que tenho mais é o conhecimento das pessoas e dos profissionais de lá. Mas tudo isso é muito teórico, na hora do jogo, decide-se por um lance ou por um jogador que tem uma ação criativa. O Cruzeiro jogou muito bem no último jogo contra o Sport, foi muito equilibrado, marcou bem e teve chance de ganhar. Não passa nada em minha cabeça diferente de que será um jogo complicado e de que precisamos estar bem fortes”, finalizou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post