Prass lamenta nervosismo alviverde no início do jogo: “Não podemos cochilar”

Goleiro diz que início ruim do Verdão foi fundamental para a derrota no Mineirão e pede fim dos “cochilos”, sobretudo em jogos contra os adversário tradicionais

O Palmeiras perdeu por 2 a 1 para o Cruzeiro neste domingo, no Mineirão, e perdeu a chance de tirar a diferença para os líderes do Brasileirão e retornar ao G-4. O goleiro Fernando Prass lamentou o nervosismo do Verdão no primeiro tempo, o qual considerou fundamental para a derrota, e citou os descuidos do time na partida.

– Ficamos nervosos porque não conseguimos jogar, eles estavam melhores e isso nos desequilibrou. Depois melhoramos, no segundo tempo, fomos melhores, mas levamos o gol em uma jogada parecida depois – disse Prass, que defendeu um pênalti cobrado por Marinho aos 48 minutos do primeiro tempo

– O Cruzeiro foi melhor nos 25 minutos iniciais, depois foi equilibrado. Eles tiveram mais competência para fazer os gols em dois descuidos nossos – analisou o goleiro.

Para Prass, o Palmeiras tem de usar esse jogo como lição para evitar novos vacilos.

– Contra o Atlético-PR, perdemos em uma bola parada. Hoje, fomos inferiores no começo. Mas contra adversários dessa qualidade, se der esse tempo de vantagem para eles, pode ser tarde demais para reagir. Tivemos chances, mas isso serve de lição. Não podemos cochilar – declarou.

Prass defendeu penalti, mas não evitou do revés do Palmeiras em BH. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Prass defendeu penalti, mas não evitou do revés do Palmeiras em BH. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

Fonte: Globoesporte

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post