Atacante na base, Andrei se comove com gol e conta: ‘Difícil dormir’

O volante Andrei Girotto teve uma noite de artilheiro na última quarta-feira (30), diante do Internacional, no Allianz Parque

Após entrar no intervalo da partida, o jogador viu o rival gaúcho empatar, mas, pouco tempo depois, relembrou os tempos de atacante nas categorias de base e deu a classificação ao Verdão para as semifinais da Copa do Brasil.

“Eu tive um início como atacante no futebol e sempre fazia alguns golzinhos. Sempre foi a minha característica. Tenho uma finalização boa, então, quando eu posso ir mais para a frente e chegar à área, tenho a felicidade de concluir bem”, revelou o palmeirense, que ficou bastante emocionado com o tento marcado na casa palestrina.

Andrei Girotto anotou gol que levou o Verdão às semis da Copa do Brasil. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Andrei Girotto anotou gol que levou o Verdão às semis da Copa do Brasil. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

“Caiu a ficha, mas é difícil acreditar. Tomamos os dois gols, e o mais bacana foi a torcida, que, ao invés de ficar quieta, continuou apoiando. Foi importante para a gente, e, logo em seguida, fizemos o gol. Fico feliz de fazer um gol tão importante para o Palmeiras”, revelou.

Andrei, inclusive, colocou este gol no topo de todos feitos em sua vida como jogador.

“Foi o mais importante da minha carreira. Foi difícil dormir nas horas seguintes, pois você deita na cama e fica imaginando como foi. A adrenalina fica lá em cima, afinal o jogo foi muito disputado. Mas fico feliz que acabou tudo bem com a nossa classificação”, celebrou o volante.

Agora, com a moral elevada, o atleta mira uma vaga entre os 11 iniciais do técnico Marcelo Oliveira.

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.

“Estou à disposição. O Thiago Santos é primeiro volante, e as minhas características são de segundo volante. Mas, se o treinador optar por eu fazer a função de primeiro, eu darei o meu melhor, mas deixando claro que jogo como segundo”, afirmou, relembrando também o entrosamento fora das quatro linhas com o amigo Thiago Santos – os dois palestrinos e o zagueiro Vitor Hugo atuaram juntos no América-MG.

“Foi boa a vinda dos três para o Palmeiras. A gente sempre está conversando e isso facilita a adaptação. O Thiago Santos chegou, não conhecia ninguém, mas ele tinha a parceria de longa data comigo e o Vitor Hugo. Ele entrou bem, e o Vitor Hugo nem se fala, afinal ele tem tido ótimas atuações. Está tendo um bom resultado essa geração do América-MG que veio para cá”, completou.

Por fim, Andrei Girotto comentou sobre o próximo adversário do clube paulista na Copa do Brasil, que será o Fluminense.

“Eles também tiveram dois jogos equilibrados, as duas equipes (Fluminense e Grêmio) mostraram força. A Copa do Brasil é diferente, é um jogo atípico. Se faz um gol fora de casa, tudo pode mudar. Então temos de estar preparados para o que vier e para reverter qualquer resultado”, finalizou o palmeirense.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post