Após revés polêmico, Palmeiras segue vivo na final da Copa do Brasil

Em partida emocionante até o fim, o time alvinegro bateu o Verdão por 1 a 0, na Vila Belmiro. Apesar do resultado, o alviverde continua vivo na final da Copa do Brasil

Completando 100 anos de clássico, Santos e Palmeiras começaram a decidir a Copa do Brasil na noite desta quarta-feira (25). O Verdão decide o título no Allianz Parque na próxima semana, precisando de um resultado de dois ou mais gols de diferença para conquistar a taça. Placar mínimo em favor do Palmeiras leva a decisão para os pênaltis.

O jogo

Os primeiros momentos da partida já mostravam o quanto a decisão seria eletrizante. Logo aos dois minutos, o Palmeiras teve a primeira grande oportunidade. Robinho cobrou falta, Vanderlei deu rebote e Jackson, na cara do gol, cabeceou pela linha de fundo.

Santos e Palmeiras fizeram jogo disputado na primeira final da Copa do Brasil. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Santos e Palmeiras fizeram jogo disputado na primeira final da Copa do Brasil. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

O Santos respondeu três minutos depois. Após cobrança de escanteio, Arouca se enroscou com Ricardo Oliveira na área e o árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou pênalti para o time praiano. Na cobrança, Gabriel bateu, mas a bola explodiu na trave.

Aos 12, Gabriel Jesus recebeu falta, sofreu lesão no ombro esquerdo e teve de ser substituído. Marcelo Oliveira colocou Kelvin em seu lugar.

Com maior posse de bola, a equipe mandante seguiu pressionando após a penalidade perdida. Aos 13, Zeca limpou a marcação pelo lado esquerdo e bateu forte, mas Fernando Prass fez a primeira boa defesa do jogo.

Apostando nas saídas rápidas pelas laterais, o Palmeiras equilibrou as ações da partida. Aos 19, Kelvin conseguiu bom drible em cima de Renato, mas bateu rasteiro pela linha de fundo.

Com mais presença no setor ofensivo, o Verdão chegou novamente aos 28, quando Kelvin cruzou na área e Barrios, livre de marcação, tocou de cabeça para fora do gol.

O time alvinegro só voltou a dar perigo aos 36, quando Gabriel ficou com sobra de bola na intermediária e arriscou o chute direto. A bola passou raspando a trave de Prass e saiu.

Aos 40, o Santos chegou novamente com Victor Ferraz. O lateral cortou a zaga do Palmeiras e cruzou para a pequena área, Ricardo Oliveira chutou, mas Fernando Prass fez um milagre com os pés. Na sequência, a bola bateu no centroavante santista, o goleiro fez nova defesa e a zaga palestrina salvou a pressão.

No intervalo, Matheus Sales, que estava pendurado com cartão amarelo, foi substituído por Amaral.

Os santistas voltaram atacando na segunda etapa. Lucas Lima fez enfiada de bola na área para Gabriel. O atacante dominou, virou e bateu, mas Fernando Prass defendeu novamente com o pé esquerdo.

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.

Aos cinco minutos, Lucas Barrios foi lançado na cara do gol de Vanderlei e acabou atropelado por trás pelo zagueiro David Braz. Longe do lance, Luiz Flávio não marcou pênalti claro para o Palmeiras.

Incomodado com dores, Lucas Barrios saiu aos 19 para a entrada de Rafael Marques, na última troca do Verdão no duelo. Dois minutos depois, nova substituição, agora na arbitragem: Luiz Flávio de Oliveira, que não se sentia bem, foi substituído pelo quarto árbitro Marcelo Aparecido de Souza.

Com chuva forte e um gramado prejudicado, o jogo ficou truncado e com muitas faltas na Vila Belmiro. As duas equipes sofriam para conseguir criar jogadas de ataque.

Aos 33, Gabriel recebeu passe de Ricardo Oliveira na ponta da área, cortou a marcação e ficou na cara de Fernando Prass. O atleta santista ajeitou e bateu cruzado, abrindo o placar. (Santos 1×0 Palmeiras)

Aos 44, Lucas e Lucas Lima se estranharam próximo à linha lateral de campo. O jogador palmeirense chutou a bola em cima do santista e o árbitro expulsou o camisa 32 palestrino do jogo.

Mesmo com 10 jogadores em campo, o Palmeiras segurou a pressão final dos santistas em busca do segundo gol. Aos 50, Ricardo Oliveira recebeu lançamento, driblou Fernando Prass e a bola sobrou para Nilson. Sem goleiro, o jogador alvinegro se atrapalhou e bateu para fora do gol, perdendo a última oportunidade da equipe da casa.

O Palmeiras volta a campo no domingo (29), às 18h, contra o Coritiba, no Allianz Parque, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo de volta da decisão da Copa do Brasil será na próxima quarta-feira (02), às 22h, contra o Santos, também na casa palestrina.

Escalação: Fernando Prass; Lucas, Jackson, Vitor Hugo e Zé Roberto; Matheus Sales (Amaral), Arouca e Robinho; Dudu, Gabriel Jesus (Kelvin) e Lucas Barrios (Rafael Marques).

Cartões amarelos: Fernando Prass, Matheus Sales, Lucas Barrios, Arouca, Lucas (2), Dudu

Cartões vermelhos: Lucas

Gol

Santos: Gabriel (33’ – 2º tempo)

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post