Oliveira pede ‘postura de campeão’, mas alerta: ‘Tem de ter equilíbrio’

A um dia de decidir o título da Copa do Brasil com o Santos, Marcelo Oliveira já sabe como o Palmeiras deve se comportar nesta quarta-feira (02), às 22h, no Allianz Parque

Por causa do revés por 1 a 0 no primeiro encontro entre os dois clubes, na Vila Belmiro, o comandante palestrino quer um time ofensivo diante dos santistas em São Paulo, mas com a atenção necessária na parte defensiva da equipe.

“Temos de ter a postura de quem quer ser campeão, mas isso não significa que é preciso atacar o tempo todo e dar espaço para um adversário que é mortal. Temos de impor a nossa condição porque tem a vantagem do adversário, mas os jogadores do Santos precisam ficar bem marcados também. É característica do Santos atrair o adversário para sair no contra-ataque porque tem boa qualidade técnica. Tem de ter esse equilíbrio, mas sempre impondo a condição de estar jogando em casa com o apoio da torcida, que põe o time para a frente”, declarou.

Marcelo Oliveira concedeu entrevista coletiva nesta terça (01), véspera da grande final da Copa do Brasil. (Mídia Palmeirense)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Marcelo Oliveira concedeu entrevista coletiva nesta terça (01), véspera da grande final da Copa do Brasil. (Mídia Palmeirense)

O treinador, contudo, reconhece que o Verdão precisa estar em harmonia com alguns aspectos para sair vitorioso da arena.

“Hoje em dia, o tático, o físico e o emocional ganharam um peso maior no futebol. Antigamente, valia muito mais a parte técnica, mas, agora, ela divide espaço com estas outras situações. Só tem um caminho para chegarmos emocionalmente equilibrados, que é o caminho da preparação, e estamos trabalhando neste sentido”, afirmou o palmeirense, que ratificou o desejo pela taça da Copa do Brasil.

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.

“O Palmeiras merece ser campeão porque esta competição começou com 80 times e agora só tem dois. Esta competição é importantíssima, e divide espaço com o Brasileirão, além de contar com todas as equipes que participam da Libertadores e os times grandes do Brasil. Nós chegamos, ninguém doou isso para a gente, não veio na bandeja, nós lutamos muito para chegar a este momento. Temos de fazer de tudo para concretizar este objetivo”, falou.

Posto isso, Marcelo Oliveira explicou os treinos sem acesso da imprensa nesta segunda (30) e terça-feira (01), na Academia de Futebol.

“O treino não é fechado para fazer mistério, é que a gente pode preparar uma bola parada e até penalidades. É muito constrangedor pedir para vocês (jornalistas) não filmarem e não observarem muito, é até ridículo. É mais por isso, manter um ambiente mais nosso. O time base está aí, jogará o Gabriel Jesus ou o Rafael Marques, não tem tanto mistério assim. Esperamos que o Palmeiras jogue bem e seja eficiente para ganhar o título”, disse o técnico, destacando também o trabalho realizado nesta temporada.

“Estou muito satisfeito com o trabalho que a gente faz no dia a dia, com o apoio e respaldo da diretoria, com a estrutura do clube, com a tradição do clube e a presença do torcedor. O ambiente de trabalho é excepcional, mas não estou satisfeito com a produção da equipe, poderíamos encaixar mais rapidamente um time que jogasse com mais naturalidade. Não tendo isso, precisamos ser eficientes. Mas, mesmo assim, chegamos a uma final de Copa do Brasil e revelamos um jogador como o Gabriel Jesus, além do Matheus Sales, que foi uma grata surpresa. Precisamos de ajustes, mas temos uma base boa e com ótimos profissionais”, finalizou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post