Com sede de títulos, Moisés elogia elenco do Verdão: ‘Vim para agregar’

O meia Moisés, que foi apresentado oficialmente nesta quarta-feira (13), em Itu-SP, no local onde o Verdão realiza sua pré-temporada

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.

O Palmeiras tem mais uma importante opção para o meio de campo nesta temporada. O reforço, que teve uma passagem pelo futebol da Croácia entre 2014 e 2015, chega confiante para construir uma bela história com a camisa do clube alviverde – o vínculo do atleta tem validade até 31 de dezembro de 2017.

“Quando o Alexandre Mattos me ligou, a primeira pergunta que ele me fez foi: Você está preparado para ser campeão? Foi assim que ele me abordou. Eu disse que não só estou preparado como também quero muito. A conversa começou por aí. Essa ambição é muito válida”, contou. “Trabalhei com o Alexandre no América-MG, quando eu subi para o time principal. Ficamos pouco tempo. A conversa foi muito rápida. Entre Moisés e Palmeiras não demorou nada. Quando o Alexandre me ligou, vi a grandeza e a ambição. A minha vontade era essa, de vir para um grande clube brasileiro, se não o maior”, emendou.

O novo camisa 28 citou também a conversa do elenco com o coordenador científico Altamiro Bottino.

“O Altamiro foi muito feliz na última reunião. Ele colocou um caminho de um trilho, que tinha desvio para esquerda, para a direita e um para você seguir reto. O nosso caminho é seguir reto, sem desvios. Nós temos Paulista, Libertadores, Copa do Brasil, Brasileiro e Mundial. Trabalhamos para isso”, disse o jogador.

Apresentado nesta quarta-feira (13), o meia Moisés vestirá a camisa 28. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Apresentado nesta quarta-feira (13), o meia Moisés vestirá a camisa 28. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

E a contratação sabe que pode ajudar bastante o técnico Marcelo Oliveira.

“Primeiramente agradeço a Deus e ao Palmeiras. O Moisés será aquele mesmo que jogou na Portuguesa, com uma dinâmica muito grande, e agora com experiência muito maior. Tive a felicidade de disputar uma Liga Europa e aprendi sobre compactação”, falou. “Eu vim para agregar. Acho que as minhas principais funções são como meia e volante. Venho para agregar valor onde o professor Marcelo achar que eu posso ajudar”, declarou o palmeirense, que elogiou o ambiente interno do Palmeiras.

“Eu divido o quarto com o Régis, mas a gente quase não fica lá. Tem a turma que gosta do baralho, que brinca. Não fiz uma amizade específica ainda, mas tenho bom relacionamento com todos, aquela liberdade para brincar. Me sinto como se já estivesse aqui no ano passado, solto, brincando com todos. Me sinto como se fizesse parte do grupo há mais tempo”, comentou. “A minha adaptação à Croácia foi rápida. Me ajudou o fato de a Portuguesa jogar igual ao Rijeka, com três volantes, dois saindo mais. Aqui a adaptação foi uma surpresa agradável. Quando você chega em um clube dessa grandeza, você ouve que tem muita vaidade. No Palmeiras não tem isso”, comemorou.

Por fim, Moisés explicou o apelido de “Profeta”, em referência ao famoso personagem bíblico.

“Esse apelido surgiu no América-MG. Quando eu fiz meu primeiro gol, o narrador falou e acabou pegando. Desde 2009 que estou com esse apelido”, finalizou o palestrino.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post