Emocionado ao lembrar do pai, L. Almeida promete ano diferente

O zagueiro Leandro Almeida já passou por importantes times do futebol brasileiro, mas foi no Palmeiras que o jogador realizou um grande sonho familiar.

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.

Titular nos dois amistosos do Verdão no Uruguai (contra Libertad-PAR e Nacional-URU), o camisa 44 se emocionou bastante ao relembrar as conversas que tinha com o seu pai Carlos, falecido há dois anos, e revelou a simpatia que tem pelo clube alviverde desde a infância, quando vivia em Minas Gerais.

“Perdi o meu pai há dois anos, e, quando eu estava na escolinha, a gente gostava do Palmeiras. Tinha o Júnior Baiano, o Roque Júnior… Ele gostava dos jogadores que sentavam o pé mesmo, tipo o Clebão. E ele sempre focava no Palmeiras, falava muito do Palmeiras. A gente é de Minas Gerais, e não éramos torcedores do Palmeiras, mas ele sempre falava: ‘O Palmeiras é grande, o Palmeiras é isso e aquilo…’”, comentou, recordando também a sua trajetória no futebol antes de chegar à equipe palestrina, em 2015.

“Eu surgi no Atlético-MG, depois fui para fora do país e voltei para o Coritiba. Fui bem no Coritiba e, de repente, veio a proposta do Palmeiras. Infelizmente, ele (pai) não está aqui para presenciar, e ele gostava de mostrar para todo mundo que tinha um filho jogador. Mas sei que ele está lá em cima me observando, e darei alegria para ele mesmo estando longe daqui. E agradeço a diretoria do Palmeiras por ter acreditado em meu potencial. Quero jogar por muitos anos aqui para conquistar muitas coisas”, projetou.

Almeida sabe que a disputa por uma vaga entre os titulares do técnico Marcelo Oliveira será acirrada, mas mantém a esperança por grandes atuações com a camisa do Palmeiras.

“É uma disputa boa, e tive a oportunidade de jogar esses dois jogos no Uruguai. Agradeço a confiança que o Marcelo Oliveira tem em mim, mas infelizmente foi pela lesão do Vitor Hugo, pois resolveram poupá-lo. Acredito no meu potencial e no jogo que fiz diante dos dois times. Tenho a confiança dos meus companheiros e da diretoria do Palmeiras também. Acredito que este ano será totalmente diferente do que foi no ano passado”, falou o palmeirense.

O zagueiro, inclusive, quer 100% de presença nos duelos do Verdão em 2016.

“Queremos jogar todas, e a gente ganhará a posição durante os treinamentos. Mostraremos para o Marcelo e ele verá quem está jogando mais. Temos de focar em cada campeonato. Agora começa o Paulista e nós temos de focar nele. Não sei se o Marcelo começará o Paulistão com o time suplente ou titular, mas acho que será o titular para dar entrosamento. O Paulista é longo, e a Libertadores é um tiro muito curto”, declarou o defensor, que acredita em uma temporada melhor com o manto verde e branco.

Zagueiro Leandro Almeida concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta terça (26). (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Zagueiro Leandro Almeida concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta terça (26). (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

“Cheguei no meio da temporada, infelizmente não fiz a temporada inteira com o time. Neste ano será diferente, eu estou desde o início. Se cheguei ao Palmeiras é porque eu tenho potencial. É gostoso sair e ser reconhecido porque você joga no Palmeiras e por ser campeão da Copa do Brasil. Eu, mesmo sem jogar a Copa do Brasil, tive esse prazer, mas imagina jogando? Dever ser incrível. Eu não joguei, mas acompanhei de fora e foi uma emoção grande. Espero jogar neste ano, mas, se não jogar, estarei torcendo de fora por um título de expressão porque o Palmeiras merece”, afirmou.

Por fim, Leandro Almeida não poupou elogios ao atual grupo alviverde.

“Pelo elenco que o Palmeiras montou neste ano, nós temos totais condições de fazer um bom campeonato nos dois torneios (Paulistão e Copa do Brasil). São 37 jogadores com muita qualidade, escolhidos a dedo para jogar no Palmeiras. Podemos fazer um bom Paulista e uma boa Libertadores”, falou. “Não priorizaremos só um campeonato, tentaremos ser campeão nos dois. Entraremos com força total, eu acredito muito no trabalho para começarmos bem no Paulistão. O Paulista é muito difícil, e a gente, vestindo a camisa do Palmeiras, sempre tem de pensar alto, seja lá qual for a disputa”, finalizou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post