Palmeiras e Santos não saem do 0 a 0 no reencontro após o título

Com 7 jogos, 2 finais e muita rivalidade em 2015, Palmeiras e Santos voltaram a se enfrentar neste sábado (20), no Allianz Parque, pela 5ª rodada do Paulistão 2016

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Leve para sua casa uma parte da história do Palmeiras.

Em uma partida equilibrada, as defesas levaram vantagem e os dois rivais não conseguiram sair do empate sem gols. Com o resultado, o Verdão soma seis pontos no torneio e lidera o Grupo B.

Jogando em casa, o Verdão começou pressionando a saída de bola adversária e comandando as ações da partida. Os alvinegros trocavam passes no meio-campo e tentavam chegar perto do gol de Fernando Prass, mas a defesa palmeirense, bem posicionada, levava a melhor.

O jogo era amarrado e concentrado no meio de campo. A grande quantidade de passes errados dos dois times atrapalhava o andamento da partida. No entanto, mesmo com menos posse de bola, os alviverdes criavam mais jogadas perigosas e finalizavam com mais frequência.

Aos 38, o Santos quase abriu o placar no Allianz Parque. Ricardo Oliveira finalizou de longe, Fernando Prass espalmou e, no rebote, Gabriel mandou para o gol, mas a arbitragem assinalou impedimento do atacante santista.

As duas equipes voltaram para o segundo tempo com a mesma escalação. Logo aos 2 minutos, Dudu girou, se livrou da marcação dentro da área com habilidade e chutou para o gol. O goleiro Vanderlei, atento, fez a defesa, mas a jogada animou ainda mais os torcedores palmeirenses na Arena.

Em partida equilibrada, os dois rivais não conseguiram sair do empate sem gols. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Em partida equilibrada, os dois rivais não conseguiram sair do empate sem gols. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

A segunda etapa era mais movimentado e, aos 6, foi a vez do Santos responder. Ricardo Oliveira foi lançado em contra-ataque e invadiu a área, seguido de perto pela zaga alviverde, mas o atacante acabou ficando sem ângulo e finalizou para fora.

Aos 14, Marcelo Oliveira fez sua primeira alteração e colocou o atacante Gabriel Jesus na vaga de Matheus Sales, deixando a escalação mais ofensiva. Aos 20, o camisa 33 fez grande jogada, se livrou da marcação no meio-campo e passou para Dudu na entrada da área. O atacante abriu para Lucas na direita, mas o lateral foi travado na hora da finalização.

Aos 25, Thiago Santos sentiu desconforto muscular e foi substituído por Arouca. A forte chuva que começou a cair durante o segundo tempo deixou o gramado escorregadio e a partida mais truncada. Aos 30, o técnico palmeirense fez sua terceira alteração e colocou Régis no lugar de Robinho.

Aos 31, Gabriel recebeu de Joel e ficou frente a frente com Fernando Prass. O atacante santista finalizou, mas Prass fez uma defesa sensacional, com a ponta dos dedos, e mandou para escanteio.

Os times tentavam, mas a chuva deixava o jogo mais preso e dificultava a armação de jogadas. As principais oportunidades de gol nos minutos finais aconteceram em lances de bola parada. A partida terminou em 0 a 0.

O Palmeiras volta a campo na próxima quinta-feira (25), às 21h30, para enfrentar o XV de Piracicaba fora de casa, em partida válida pela sexta rodada do Paulistão.

Escalação: Fernando Prass; Lucas, Roger Carvalho, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos (Arouca), Matheus Sales (Gabriel Jesus), Jean e Robinho (Régis); Dudu e Alecsandro.

Cartões amarelos: Matheus Sales, Gabriel Jesus e Alecsandro.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post