Cuca se apresenta com muito ânimo de dar felicidades à torcida

Contratado para ser o comandante do Palmeiras até o final desta temporada, o técnico Cuca foi apresentado oficialmente nesta segunda-feira (14)

Horas depois do anúncio de sua contratação, na Academia de Futebol, o experiente treinador concedeu entrevista coletiva para a imprensa. Com conquistas importantes durante a sua carreira, como a Copa Libertadores de 2013 pelo Atlético-MG, Cuca chega sonhando alto com relação ao futuro do Verdão, sobretudo na competição internacional.

“Temos competições importantes, e temos de buscar o máximo em cada uma. Time grande não pode pensar em outra coisa a não ser conquistar títulos. Tínhamos coisas para acertar, como a comissão técnica, mas estou contente com o grupo que temos e tenho convicção de que o trabalho dará certo”, disse. “Venho com muito ânimo e vontade, assim como falei na apresentação aos jogadores”, completou o profissional, que recebeu uma camisa com o número 8 nas costas em referência à época em que atuou pelo clube como atleta.

Cuca, inclusive, já citou o importante duelo desta quinta-feira (17), às 21h45, contra o Nacional-URU, fora de casa.

“Eu me apresento em uma segunda e na quinta já tem um jogo decisivo na casa do adversário. Um adversário que ganhou do Palmeiras aqui, e, para as pretensões do Palmeiras na Libertadores, temos de vencer no Uruguai. É um jogo complicado, como todos na Libertadores, mas temos de ter otimismo. Não me preocuparei com uma escalação ideal, mas com a escalação ideal para esta partida”, falou.

Sempre estudioso, o técnico conhece bem o atual elenco palestrino.

“Eu adoro futebol, duas coisas que adoro é pescar e jogos de futebol. Vi jogos do Palmeiras, assim como vi jogos de outros times. Vi de tudo, não só do Palmeiras. Precisava ver jogos para estar atualizado com os jovens que surgem, e eu sempre gostei de novos valores. Tenho uma ideia boa de time do Palmeiras, planos bons e começarei a pôr em prática. A gente é terceirizador de ideias, mas quem põe em prática é o jogador”, explicou, planejando o perfil da equipe.

Após apresentação oficial, Cuca concedeu primeira entrevista coletiva como técnico do Verdão. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Após apresentação oficial, Cuca concedeu primeira entrevista coletiva como técnico do Verdão. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

“Eu gosto de imaginar o time, e temos diversas opções. Sempre gostei do futebol rápido e dinâmico, com variação de jogador e não ser estático. Isso requer um tempo de trabalho e aceitação do jogador. Sei que em um período curto conseguiremos fazer isso”, declarou. “A responsabilidade é muito grande porque o treinador quer ver o povo dele feliz, a gente dorme bem quando vê o time bem e o torcedor indo embora alegre. Irei em busca desta felicidade”, emendou, depois de recordar a sua infância como torcedor palmeirense.

Por fim, Cuca negou com bom humor a fama de supersticioso.

“Pode falar que não posso dar ré em ônibus, que uso a mesma camisa, coração de boi no vestiário… Não tem problema, é bom que falem de mim. Não tem nada… Alguma coisinha tem, mas não é tudo (risos). É mais brincadeira que a gente faz com os jogadores e as coisas vão ficando. Eu usei a mesma camisa de Nossa Senhora na Libertadores de 2013 inteira, mas não é porque me dava sorte, e sim porque me fortalecia”, finalizou o comandante.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post