Cuca vê instabilidade emocional e pede: ‘Temos de pensar em conjunto’

Após revés para o Água Santa na tarde deste domingo (27), em Presidente Prudente-SP, o treinador Cuca concedeu entrevista coletiva aos jornalistas

Logo de início, Cuca foi direto em relação às atitudes que devem ser tomadas para o Palmeiras acabar com a má fase da equipe.

“O Palmeiras tem de pensar em conjunto, tem de se unir, fortalecer. Tem de entender que tem de melhorar com o que tem aqui e trazer mais jogadores para buscar título. Que não será uma hora para outra, com toque de mágica. Vai ter de ter muito trabalho e compreensão de todas as partes: diretoria, comissão técnica e torcedor”, disse.

“Pode ser um erro meu insistir em algumas situações também. O mais importante é se unir. Na hora ruim é fácil culpar três, quatro. A culpa tem de ser dividida entre todas. Você tem de ter colhão, não é fácil. Eu me lembro quando jogava, é difícil. Os jogadores tem de ter auto-confiança voltada para eles”, avaliou.

Desfalcado principalmente no ataque, o Verdão viajou para o Prudentão somente com dois atacantes (Rafael Marques e Erik). Para o treinador, manter os pés no chão é fundamental para equilibrar as condições do time em campo.

“Fizemos tudo que podíamos em termos de troca. Não tínhamos muitas opções em virtude de ter perdido jogadores para a seleção, por lesão e suspensos. O que se pode dizer? Tem de ter equilíbrio. Eu sei o que posso fazer em termos de arrumar equipes. O pensamento tem de ser igual, não adianta pensar que tem um super time. Temos um bom time, vamos parar por aí”, lembrou.

Sobre a instabilidade emocional da equipe, Cuca citou as ações ofensivas alviverdes como exemplo.

“Quando você está em um time grande, tem de ter a consciência de que a responsabilidade é sua de jogar na frente, marcar pressão, como nós fizemos no começo do jogo. O problema é que quando você vai perdendo gols, vai criando uma instabilidade emocional maior do que já está”, explicou.

Cuca pediu pensamento coletivo para poder superar má fase. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Cuca pediu pensamento coletivo para poder superar má fase. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

“O que me preocupa é a falta de regularidade. Não adianta jogar meio tempo bom e alguns esporádicos momentos bem. Não temos constância de equipe equilibrada. Tem de dividir um pedacinho cada um, que dói menos”, completou Cuca.

Adversário da próxima quinta-feira (31), o Rio Claro não é a única preocupação do treinador palmeirense. Em relação ao Dérbi no final de semana, Cuca destacou a postura do time em jogos maiores.

“O melhor jogo que tem é o clássico, porque é um divisor. Podia ser já. É outro mundo, outro universo. O jogador joga aquilo como deveria jogar os jogos de menor intensidade, com times do interior. Essa regularidade o Palmeiras não conquistou, mas em jogos grandes jogou quase todos bem e venceu a maioria deles”, finalizou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post