Rafael Marques foge de desculpas e avisa: ‘Momento de vencer’

Um dos atletas mais experientes do elenco do Palmeiras, o atacante Rafael Marques reconhece que o atual momento do clube na temporada não é dos mais tranquilos

Depois de quatro derrotas seguidas, o grupo palestrino viajou para a cidade de Atibaia-SP na última segunda-feira (28), onde seguirá a preparação para o duelo desta quinta (31), às 20h30, com o Rio Claro, no estádio do Pacaembu, pelo Campeonato Paulista. O período longe da capital paulista, segundo o camisa 19, pode ser decisivo para o futuro do time em 2016.

“Pegamos como exemplo o ano passado para ser produtivo e positivo. Acho que nós ficamos mais próximos aqui, conversamos mais e dá para trabalharmos tranquilos”, avaliou. “A gente vem aqui trabalhar, que é o que tem de ser feito. Não adianta arranjar desculpas. Os culpados maiores somos nós, jogadores, e por isso estamos aqui para melhorar. Chegar o mais rapidamente possível neste resultado positivo que é o que interessa. O momento é de vencer, não de convencer. Se for 1 a 0, meio a 0, gol de bico, o que for”, emendou.

O palmeirense, inclusive, mostrou muita personalidade ao discursar sobre a queda de rendimento do Verdão.

“Os resultados não estão vindo. Quando o trabalho não chega ao ponto que foi traçado, as cobranças vêm. A gente tem de fazer a nossa parte. Nós somos os responsáveis, não é o Cuca ou a diretoria. A gente precisa mostrar o futebol que o Palmeiras merece. Tem momentos que, quando as coisas não dão certo, fazemos a escolha errada dentro de campo. É hora de vencer, não de convencer”, explicou o atleta, negando um possível ambiente ruim entre os palestrinos.

“Sinceramente, vocês (da imprensa) estão com a gente todos os dias e percebem o ambiente bacana. Não há nada de ambiente ruim por aqui. O que acontece é que não estamos com tranquilidade para buscar vitórias. Se nos 30 minutos do primeiro tempo a gente leva o gol, a partida é totalmente diferente. Um banho de água fria. Por mais experiente que seja, a gente é ser humano. Não tem nada a ver com ambiente, esqueçam isso. São apenas jogadores que não estão conseguindo resolver por uma pressão grande. Temos de melhorar”, afirmou.

O período de concentração em Atibaia pode ser decisivo, segundo Rafael Marques. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

O período de concentração em Atibaia pode ser decisivo, segundo Rafael Marques. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

Rafael Marques, por sua vez, conta com a experiência do técnico Cuca para a evolução do Palmeiras. “Eu senti uma mudança no jeito de jogar. Tenho certeza de que o Cuca conseguirá colocar o trabalho em prática. Só que o momento que a gente vive não nos permite esperar (o desenvolvimento do trabalho). As cobranças da torcida e da diretoria, que fez um investimento grande, exigem um resultado. Eu vejo uma melhora com a chegada dele e tenho certeza de que ao longo do ano as coisas melhorarão mais ainda. É um cara vitorioso, já conquistou títulos e não será diferente aqui”, disse o atacante, que vê a torcida alviverde como um forte aliado.

“Mesmo com resultados negativos, a torcida vem comparecendo. A cobrança é normal. É assim no futebol, a torcida age com muita paixão”, declarou. “Eles cobrarão, como sempre cobraram. Tivemos uma conversa com eles, em particular, não teve agressão nenhuma. A gente achou (a atitude) chata, pelo fato da invasão em um local de trabalho nosso, mas foi muito positivo. Espero que não aconteça de novo. Eles falaram que apoiarão e pode ter certeza de que nós corresponderemos. Até pouco tempo atrás, éramos consideramos um dos melhores grupos e não é de uma hora para outra que somos o pior. O time não está bem, precisa mudar o mais rapidamente possível”, finalizou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post