Cuca explica formação, elogia desempenho e vê ‘chance razoável’

Após ficar duas vezes à frente no placar, o Verdão sofreu a virada do time argentino e, em seguida, conseguiu empatar novamente, terminando com o placar de 3 a 3

Jogando na Argentina, o Palmeiras foi guerreiro, mas não conseguiu sair vitorioso diante do Rosario Central, na casa do rival. O resultado dificultou ainda mais a classificação da equipe palestrina para a próxima fase da Copa Libertadores, mas a confiança ainda permanece com o técnico Cuca.

“Qualquer time que vem jogar aqui com o Rosario Central e vier com dois zagueiros apenas, eles infiltram bem com o Ruben. Com três, ele fez algumas vezes, com dois ele ia fazer muito mais. Os laterais que passam… Se não jogar com três bem encaixado, tomará muito perigo de gol. Hoje, eles tiveram 15 finalizações, e, nós, 12. Se tivesse 11 contra 11 seria 15 para nós, também. Temos a ideia de que três zagueiros é defensivo, mas não é. Gostei muito, acho que foi uma estratégia que deu certo, embora o resultado não tenha sido o que queria. Não deixa de ser um resultado que nos consola”, comentou.

Apesar do empate, o comandante palmeirense ficou satisfeito com o rendimento dos jogadores alviverdes.

“Eu gosto de manter um esquema e esporadicamente jogar conforme o adversário, mas ainda não temos um esquema definido. O que temos feito? Analisamos os adversários e montamos em cima deles, não só para marcar, mas para oferecer perigo. Ontem (quarta), tive muito trabalho, não é fácil mudar o time e não poder treinar. Eles estão de parabéns porque encaixaram bem e fizeram um grande jogo”, declarou o treinador, que preferiu não comentar muito sobre o duelo com o River Plate-URU, na quinta-feira (14), às 21h45, no Allianz Parque, novamente pela Libertadores.

Cuca ficou satisfeito com o rendimento dos jogadores alviverdes contra o Rosario. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Cuca ficou satisfeito com o rendimento dos jogadores alviverdes contra o Rosario. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

“Eu penso agora no domingo porque temos uma decisão. O Mogi pode cair, está trabalhando bem nos últimos jogos, tenho acompanhado, e nós, dentro do nosso desgaste, temos de buscar o melhor. Aí vem quinta-feira. Hoje falei com o Mattos, foram vendidos 11 mil ingressos já, lotará a arena e teremos de fazer uma corrente juntos”, afirmou, referindo-se ao encontro com os uruguaios.

O Palmeiras volta a campo no próximo domingo (10), às 16h, para enfrentar o Mogi Mirim, no interior de São Paulo, em confronto válido pelo Campeonato Paulista. Já na quinta, diante do River Plate-URU, no Allianz Parque, o Verdão joga por uma vitória e torce por um resultado que o favoreça no embate entre Nacional-URU e Rosario Central-ARG para seguir na competição internacional.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post