Cuca prega rápidez e inteligência para fazer o resultado contra o River

Experiente e campeão da Copa Libertadores em 2013 com o Atlético-MG, o técnico Cuca alertou sobre como os seus atletas devem conduzir a atual situação do clube na Libertadores

A missão do Palmeiras no torneio continental não é fácil, e o comandante palestrino tem ciência disso. Para alcançar a classificação para as oitavas de final da competição internacional, o Verdão precisa vencer o River Plate-URU, nesta quinta-feira (14), às 21h45, no Allianz Parque, e ainda esperar por um triunfo do Nacional-URU diante do Rosario Central-ARG, no Uruguai – a quantidade de gols em cima do River para o Alviverde avançar de fase, porém, depende do resultado do outro jogo do grupo.

“O nosso trabalho será feito na hora do jogo, e só isso que temos de pensar porque só podemos agir aqui, lá não se pode agir, só torcer. Temos de trabalhar dentro de campo e fazer o melhor que a gente pode. Não adianta ser uma equipe apressada, mas rápida. Uma equipe rápida que consiga jogar”, falou.

O palmeirense acredita em um confronto duro contra o River Plate.

“Não é um time que fica só atrás, eles jogam com três atacantes, um meia e dois volantes, às vezes até com dois meias. Eles propõem o jogo. Sabem defender, mas saem para jogar também. Eles perderam por 4 a 1 para o Rosario, na Argentina, mas foi um jogo parelho. Amanhã será um jogo bom”, comentou o treinador, que confirmou o meia Cleiton Xavier entre os relacionados para a partida.

“O Xavier irá para o banco, mas não dá para saber a real condição dele. É um jogador maduro e experiente, mas não é de velocidade. Ele é a cabeça pensante, e até estamos com essa necessidade durante a partida. Ele encorpará mais o nosso time”, declarou. “O Dudu ainda depende de uma confirmação. Em uma condição natural, ele estará relacionado, mas não para começar jogando”, emendou, explicando também a condição do camisa 7.

Cuca concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta quarta (13). (Fabio Menotti/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Cuca concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta quarta (13). (Fabio Menotti/Ag.Palmeiras/Divulgação)

Já sobre o outro encontro do grupo entre Nacional-URU e Rosario Central-ARG, Cuca foi direto.

“Quando é para as coisas acontecerem, elas ocorrem naturalmente. Se tenho a condição de ser primeiro do grupo e ter uma pontuação melhor, farei o máximo para isso acontecer. Claro que o Nacional enfrentará uma equipe boa, talvez até melhor que ele mesmo, mas lá dentro é duro (no Uruguai). Jogamos lá e vimos. Se jogarem com a mesma intensidade que jogaram contra a gente, eles têm a possibilidade de ganhar”, analisou.

Por fim, o técnico projetou a sua estreia no Allianz Parque como profissional do Palmeiras.

“Nunca treinei e nem joguei, não sei como é. Hoje (quarta-feira), eu treinarei e terei uma noção melhor. A grande sensação vem amanhã (quinta), mas é uma pena estarmos em uma situação como esta. Pela nossa grandeza, nós teríamos de estar em uma situação melhor. Temos de ter fé, as coisas acontecerão e faremos o nosso trabalho bem feito. Temos de fazer um jogo bom, com calma e rapidez. Temos de ser inteligentes”, finalizou Cuca.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post