Prass projeta trabalho para sequência no Brasileiro: ‘Não tem milagre’

O goleiro Fernando Prass, concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira (18), na Academia de Futebol

O início do Palmeiras no Campeonato Brasileiro deste ano foi animador para os torcedores do Verdão. E não só para eles, mas, para o camisa 1, que é um dos atletas mais experientes do atual elenco, ainda é muito cedo para se animar com um possível título da competição.

“A primeira rodada para mim foi perfeita, maravilhosa e excepcional. Mas é só um jogo, temos mais 37, e a gente tem experiência de vários Brasileiros para saber que a primeira rodada não define nada. O campeonato se ganha ao longo dos 38 jogos, e os pontos da Ponte Preta são mais importantes do que estes (do Atlético-PR) porque já foram”, declarou o arqueiro, referindo-se ao duelo deste sábado (21), às 16h, com o rival de Campinas, fora da capital paulista.

E, para o jogador, o sucesso dentro de casa é fundamental para a conquista do Nacional.

“Para brigar pela parte de cima da tabela, você tem de ter um aproveitamento excepcional em casa. No ano passado, não conseguimos isso, mas tivemos a situação da Copa do Brasil, que priorizamos em um certo momento. A nossa preocupação é fazer valer o mando de campo, e o Cuca tem batido nesta tecla de criar identidade com campo e torcida. Ao longo da competição, nós temos de fazer do Allianz Parque um diferencial”, falou, exaltando o período de treinamentos que antecedeu o Brasileirão.

“Temos de aproveitar este tempo a mais que tivemos para trabalhar. Eu procuro sempre ver o lado positivo, e o nosso lado é que tivemos tempo para trabalhar. E o campeonato, por ser longo, apresenta oscilações, tanto da equipe quanto dos jogadores. Não é só um trabalho que é feito dentro de campo, mas fora também. Todas as situações fazem o time chegar mais forte ou não. Espero que a gente consiga ter uma regularidade e chegar à parte final do campeonato brigando pela ponta”, declarou.

O goleiro Fernando Prass concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta quarta-feira (18). (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

O goleiro Fernando Prass concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta quarta-feira (18). (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Prass, inclusive, é bem realista quando comenta sobre a goleada por 4 a 0 sobre o Atlético-PR, no último sábado (14).

“Futebol não tem mágica, a gente trabalhou muito. O Cuca cobrou muito a manutenção de bola e o capricho no passe. Não tem milagre, tudo foi trabalhado durante esses dias. Não tem segredo, temos de treinar para fazer as coisas no jogo. E é raro ter tempo para trabalhar no futebol brasileiro, geralmente não tem tempo para treinar, então para a gente pode ser um diferencial esse tempo que tivemos a mais”, explicou o palmeirense, que crê em um bom fim de ano para o Verdão.

“Confio muito, estou vendo o trabalho que está sendo feito e o amadurecimento do grupo. Tenho otimismo para este ano, acredito muito que podemos chegar nas duas competições, mas o futebol às vezes decide em um detalhe. Eu acho que o Palmeiras está muito forte para brigar pelas duas competições que tem no segundo semestre”, expôs.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post