Perto dos 42, Zé Roberto quer ser campeão antes da aposentadoria

Consagrado nacional e internacionalmente, o camisa 11 vive no Palmeiras os últimos momentos de sua carreira, e, por isso, quer tornar a sua passagem pelo Verdão ainda mais especial. O jogador palestrino, inclusive, reafirmou a sua aposentadoria para o fim desta temporada durante entrevista coletiva nesta segunda-feira (13), na Academia de Futebol.

“Desde que eu cheguei, o meu maior objetivo era ser campeão, e eu consegui a Copa do Brasil. Qualquer competição que eu dispute, o meu pensamento é ser campeão. Infelizmente a Libertadores e o Paulista não aconteceram, mas temos outra chance agora no Brasileiro”, declarou. “Eu tomei a decisão de parar este ano porque tenho outras prioridades para o ano que vem, e a prioridade é a minha família. Na parte física e técnica, eu poderia jogar mais dois anos em alto nível”, emendou, explicando o motivo de sua longevidade no futebol.

“Completo 42 anos no próximo mês, e costumo dizer que sou o último dos moicanos (risos). Todos da minha geração já pararam, e eu continuei. Continuei porque sempre cuidei da minha carreira, desde jovem quando entendi que o meu corpo é o meu instrumento de trabalho. Passei a cuidar dele, e percebi que ele me dá essa resposta. A partir do momento que não der essa resposta, eu sou o primeiro a falar que não dá mais. Mas, para isso acontecer, somente daqui dois ou três anos”, contou.

Experiente, Zé Roberto minimiza o fato de ser ou não titular da equipe do técnico Cuca.

“Vivemos de momentos em nossa carreira, e nem sempre vivemos bons momentos. Isso é normal na carreira de jogador. A gente sabe que, por se tratar de um time grande, a concorrência é grande, e o nosso plantel tem muitos jogadores, podendo jogar 11 apenas. Temos de estar preparados para jogar e para não jogar também. A minha carreira sempre foi assim, nunca desisti. Sempre passei por momentos de dificuldades, e isso foi fundamental para não desistir em momentos de dificuldades”, falou o palmeirense, reforçando a sua importância para o atual elenco palestrino.

Zé Roberto completou 71 jogos com a camisa do Verdão diante do Corinthians. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Zé Roberto completou 71 jogos com a camisa do Verdão diante do Corinthians. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

“Deixarei um legado pela história, pelo caráter e pelo profissionalismo. Para mim, são coisas importantes. O dinheiro acaba e a fama é esquecida, mas o legado vai de geração para geração. Eu sou muito feliz por jogar no Palmeiras e ver o crescimento de jogadores como Gabriel Jesus, Nathan, que está no Criciúma, João Pedro, Vitinho… Eles têm um futuro brilhante e em todos os momentos procuram sempre perguntar alguma coisa que possuem dúvida. E a gente vem fazendo esse papel no clube, é muito importante porque na minha época eu me espelhava em alguns jogadores e tirava dúvidas com eles. Serviu muito para mim porque botei em prática o que me falavam, e isso me ajudou na carreira”, explicou.

Por fim, o camisa 11 não deixou de comentar com os jornalistas sobre o importante triunfo por 1 a 0 sobre o Corinthians, no domingo (12), no Allianz Parque.

“Foi uma vitória importante, tratando-se de um clássico tão importante a nível nacional. Sem sombras de dúvidas, os três pontos foram fundamentais para a gente ir em busca do que almejamos, que é a liderança. A vitória traz confiança, sabemos que temos uma sequência difícil pela frente, mas ontem mesmo no vestiário depois da vitória a equipe se fechou e já focamos nos três próximos jogos”, finalizou o lateral.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post