Tchê Tchê mantém pés no chão, mas revela emoção por jogar com ídolos

Pouco mais de um mês no Verdão, o meia de 23 anos já conquistou uma vaga entre os titulares na equipe do técnico Cuca e ainda, de quebra, ganhou “professores” que o auxiliam nos treinos diários na Academia de Futebol.

“Foi tudo novo para mim. Conheci jogadores que sou muito fã, como o Zé Roberto, que admirei por muito tempo. Jogar ao lado dele é algo extraordinário, mas procuro não me deixar levar pelas coisas, pelos elogios e outras situações fora de campo. Tudo é trabalhado, e, se as coisas começarem a não dar certo, as críticas virão também. Então tenho de ter pés no chão e trabalhar com muita humildade. Tem uns caras que eu sempre via jogar na televisão, sou fã e pego dicas sempre que posso”, comentou.

O palmeirense, inclusive, vê como fundamental a constante troca de posição com o volante Jean para a sua evolução dentro das quatro linhas.

“É uma pessoa que sempre admirei também. Poder jogar com um jogador como ele é muito bom. Temos uma boa relação, muitas vezes essa troca nem parte do Cuca, vai do olhar mesmo. Às vezes as coisas não acontecem no jogo como a gente imagina”, afirmou. “Essa versatilidade, na verdade, foi muito trabalhada no Audax. Isso me ajudou muito. Tenho de agradecer muito ao Jean pelo que está acontecendo, assim como o Cuca. Eles me dão muito apoio e confiança, mas foi uma coisa treinada e ordem do Cuca”, emendou, agradecendo a confiança do comandante palestrino pelo seu trabalho no time.

Tchê Tchê concedeu entrevista coletiva após o treino desta terça-feira (14). (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Tchê Tchê concedeu entrevista coletiva após o treino desta terça-feira (14). (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

“Tive duas conversas rápidas com o Cuca antes de vir, mas foi algo muito rápido porque eu estava nas finais do Paulista. É um privilégio trabalhar com alguém como ele, alguém que você admira, que sempre trabalhou em grandes clubes e conquistou títulos importantes. Temos muita intimidade e conversamos demais, ele sempre me pergunta se estou bem na posição em que estou jogando. Fico feliz com isso, e ter o apoio de um treinador como ele é muito importante”, falou o jogador.

E a amizade do elenco alviverde alegra ainda mais Tchê Tchê para seguir brigando pelos objetivos do Palmeiras.

“Todo mundo está remando para o mesmo caminho e estamos felizes pelo desempenho, mas, antes de começar o campeonato, o grupo já era excelente. O grupo é muito bom, e ficamos felizes com isso”, expôs. “O ambiente é muito bom, todos estão focados no mesmo objetivo. Estamos buscando jogo a jogo, e a evolução do time tem sido boa. A alegria é devido ao desempenho que a gente vem tendo”, finalizou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post