Cuca deixa passado de lado e quer 3 pontos em reencontro com Atlético-MG

No domingo (24), às 11h, no Allianz Parque, o comandante reencontrará o Atlético-MG, time pelo qual foi campeão da Copa Libertadores de 2013

O próximo adversário do Palmeiras no Campeonato Brasileiro é um velho conhecido do técnico Cuca. Três anos depois da conquista, o agora palmeirense relembra com carinho do ex-clube, mas deixa o passado de lado para seguir firme e forte na atual edição do Nacional.

“É uma honra, o maior título que eu tive e talvez o maior trabalho. Uma coisa que eu nunca esquecerei é a noite do dia 24 de julho. Tenho um carinho muito grande pelo clube e pelos profissionais que estão lá, todos são meus amigos. Guardo comigo, mas o jogo é outra situação. A gente necessita dos três pontos para continuar na liderança”, declarou o treinador, que pretende utilizar todo o seu conhecimento do rival para ajudar o Verdão neste final de semana.

“A nossa profissão é assim, a gente se confronta em todos os anos. Você conhece o perfil do adversário e sabe o que ele é acostumado a fazer. A grande sacada é você conhecer o adversário e entender o que ele fará durante o jogo. Muitas vezes você está no meio do tempo e vai para a palestra falando o que aconteceu no primeiro tempo, mas tem de esquecer isso porque já aconteceu. Tem de ter a visão do que será feito no segundo tempo, afinal nunca um tempo é igual ao outro. Quando você tem essa maturidade de entender o que acontecerá com o adversário no segundo tempo, é um ganho que você tem”, explicou.
Cuca concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (22) na Academia de Futebol. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Cuca concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (22) na Academia de Futebol. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

Diante do Galo, Cuca já não poderá contar com Fernando Prass e Gabriel Jesus, ambos convocados para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O goleiro Vagner e o atacante Erik, que já vinha sendo utilizado nas últimas partidas, serão os substitutos dos atletas selecionáveis do Verdão.

“Ele (Vagner) está confiante e com uma ansiedade natural por causa do jogo e pela grandeza que o Prass tem. Mas eu falei para ele: ‘Deus dá para a gente o que nós merecemos’. Ele é um bom trabalhador e merecedor, não tem motivo para não pensar em coisas boas. Tenho certeza de que ele fará bons jogos”, disse. “O Jesus tem um estilo diferente de qualquer outro que tem aqui, ele une a velocidade com a força, o que é preponderante no futebol. É um jogador que se adapta a qualquer ataque. Trabalhei com o Erik de centroavante e gostei também. Veremos o que resolveremos até a hora do jogo”, completou o técnico.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post