Cuca prevê ‘jogo duro’, mas quer quebrar tabu contra o Internacional

O Palmeiras é o líder do Brasileiro com 29 pontos e, para manter essa condição, o time comandado por Cuca precisa garantir outro bom resultado fora de casa

Diante do Internacional, no domingo (17), às 16h, em Porto Alegre-RS, o treinador palestrino sabe que encontrará dificuldades perante os gaúchos, mas confia plenamente nos atletas alviverdes para voltar com três pontos na bagagem.

“Será um jogo duro e difícil, a equipe do Inter está empolgada com a estreia do treinador e, com certeza, terá casa cheia. Nós temos de ter ambição e buscar manter a liderança do campeonato”, comentou o técnico, minimizando o fato de o Verdão não vencer no estádio Beira-Rio há alguns anos.

“É uma história que existe, mas geralmente é feita com outros profissionais, eu não estava aqui. O Internacional tem quebrado tabus, e a gente não vencia o Corinthians no Pacaembu havia muito tempo, o Sport na Ilha (do Retiro) também. Essas coisas acontecem. Se for dia para ganharmos, nós ganharemos. Torceremos para fazer um bom jogo”, expôs.

Já sobre a formação inicial no ataque para encarar o Colorado, Cuca mantém o mistério, mesmo com as voltas de Róger Guedes e Gabriel Jesus.

“Tem eles (Róger Guedes, Gabriel Jesus e Dudu), tem o Erik, que também faz parte desta composição dos atacantes rápidos e jogou muito bem contra o Sport. Contra o Santos foi atípico, ele não jogou na posição em que mais gosta também. Temos boas opções e escolheremos entre elas para sermos uma equipe equilibrada”, explicou o treinador, que ainda busca um rendimento melhor do Palmeiras fora de São Paulo.

Cuca concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta sexta-feira (15). (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Cuca concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta sexta-feira (15). (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

“Eu sempre procuro analisar os jogos junto com os jogadores. Se formos analisar os jogos fora de casa, contra a Ponte Preta não foi bom, contra o São Paulo não foi bom, contra o Flamengo foi bom, não só pelo resultado, mas o jogo. Contra o Coritiba foi bom, principalmente no segundo tempo, foi um pecado não ter ganhado. Contra o Cruzeiro foi ruim e contra o Sport foi bom. Alternamos três jogos bons e três ruins. Temos de entender o motivo de termos jogado mal esses jogos, e eu busco isso. Me incomodo o dia inteiro com isso, acordo pensando nisso, mas tenho de incomodá-los também (jogadores). Eles também entendem que às vezes é o mesmo time com outra atitude, mas estamos melhorando”, disse.

Por fim, Cuca também discursou sobre a responsabilidade de ser o primeiro colocado do Brasileirão.

“É igual em qualquer circunstância. Lembro em outros trabalhos que tive, é igual estar em penúltimo, último ou na liderança. Você sendo líder tem cobrança: ‘Tem de ser campeão, hein? Tem de ganhar’. Nunca vi ninguém falando: ‘Hoje tem de perder’. Quando você está lá embaixo, a tua luta também é desse jeito, você pensa no adversário e no jogo, tem uma responsabilidade muito grande. O campeonato é duro para todos, não é só para o líder ou para quem está lá embaixo, cada um tem uma luta”, completou o comandante.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post