Tchê Tchê dedica adaptação e boa fase ao elenco: ‘Muito bem recebido’

A pouca idade e o curto tempo no clube não impedem que o lateral-direito e meio-campista Tchê Tchê esteja totalmente à vontade no Palmeiras.

Depois de ser um dos destaques do Grêmio Osasco Audax na última edição do Campeonato Paulista, o jovem de 23 anos chegou ao Verdão e se tornou em pouco tempo uma das principais peças do esquema do técnico Cuca. O atleta, por sua vez, dedica a sua boa fase aos seus amigos de elenco.

“Quando fui contratado, vieram muitas dúvidas e as pessoas falavam: ‘Será que ele renderá?’. Mas tenho de agradecer ao Cuca e a todos os meus companheiros porque fui muito bem recebido. Ninguém me olhou torto, e eu cheguei e joguei. Agradeço a torcida, que me ajudou bastante, e também todo o respaldo que o Palmeiras me deu com a confiança em meu trabalho”, comentou.

Versátil dentro das quatro linhas, o palmeirense brinca ao definir a sua real função na equipe alviverde.

“Sou meio-campista. Se eu falar que sou meia, tenho de fazer gol. Se eu falar que sou volante, tenho de ser marcador. Então prefiro ficar ali no meio de campo porque está bom, fico circulando (risos)”, resumiu o camisa 32, que se sente cada vez mais ambientado no clube paulista.

“Eu cheguei aqui e o pessoal teve uma imagem de que sou bastante sério, mas pelo contrário. Quando você chega em algum lugar, não pode chegar todo soltinho. Aos poucos você vai se soltando, e eu gosto de uma resenha também (risos)”, afirmou.

Tchê Tchê concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol depois do treino desta quinta-feira (14). (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Tchê Tchê concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol depois do treino desta quinta-feira (14). (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Já sobre a sequência do Verdão no Campeonato Brasileiro, Tchê Tchê espera por outra boa apresentação diante do Internacional, no domingo (17), às 16h, em Porto Alegre-RS.

“A gente vinha buscando um padrão de jogo fora de casa porque realmente as atuações não estavam sendo boas. Fomos bem contra o Sport e queremos jogar assim contra o Inter também, mas claro que respeitando porque também é uma equipe muito boa. Respeitaremos, mas tentaremos impor o nosso ritmo de jogo”, falou, destacando o retorno dos atacantes Róger Guedes e Gabriel Jesus, que voltam após cumprirem suspensão contra Santos.

“São jogadores extremamente qualificados e que fizeram falta no clássico. A gente fica feliz com a volta dos dois, mas infelizmente o Gabriel terá de nos deixar na partida seguinte (por conta da Olimpíada). Espero que a gente vá bem neste jogo, sejamos bastante agressivos e consigamos um bom resultado fora de casa”, finalizou.

Depois de encarar o Internacional fora de casa, o líder Palmeiras recebe o Atlético-MG, no domingo (24), às 11h, no Allianz Parque, pela 16ª rodada do Brasileirão. Já no dia 01 de agosto (segunda-feira), às 20h, será a vez de visitar o Botafogo, no Rio de Janeiro-RJ, novamente pelo Nacional.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post