Torcedores com Down vibram e recebem carinho dos jogadores na goleada

O Palmeiras defendeu a liderança do Brasileirão ao bater o Figueirense, na última quinta-feira (30), por 4 a 0. Mas a goleada não foi a única atração no Allianz Parque

Quatro palmeirenses com Síndrome de Down chamaram a atenção pela euforia e pelo entusiasmo durante o jogo do Verdão. Do camarote, eles vibraram com cada um dos gols do Alviverde, após fazerem um tour completo pelas dependências da arena.

Caio Camargo Antonio, de 20 anos, Giancarlo Bisetto, de 32 anos, Guilherme Calixto Pereira, de 18 anos, e Lívia Ramos Cardoso, de 9 anos, tiveram uma noite inesquecível, proporcionada graças a uma parceria firmada entre a Academia Store, rede de lojas oficiais do Palmeiras, e o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK), uma associação sem fins econômicos, que hoje atende cerca de três mil pessoas com deficiência intelectual.

Tudo começou com um passeio descontraído. Por volta das 17h, os torcedores com deficiência intelectual foram recebidos para fazer um tour pelo estádio, com direito a acesso à área de vestiários, sala de imprensa e beira do gramado.

Ao longo do caminho, o grupo se empolgou com a sala de imprensa. Eles até simularam conceder uma entrevista coletiva, como se fossem jogadores do Alviverde. E no vestiário não foi diferente: logo trataram de garantir um armário, sendo que o do goleiro Fernando Prass foi o mais disputado.

Em seguida, a turma do Instituto IOK chegou ao camarote da Academia Store e se encantou com a vista para o campo. Pouco antes de a partida começar, eles ainda acompanharam o hino que tocou no alto-falante do estádio e contagiaram os torcedores que estavam ao redor.

O quarteto estava nitidamente conectado à partida. Eles demonstravam ficar aflitos com os ataques do time adversário e vibravam quando o Palmeiras oferecia perigo. E vibraram mais ainda no momento dos gols, anotados por Moisés, por Dudu e por Gabriel Jesus (2). Os dois tentos do camisa 33, aliás, fizeram com que ele alcançasse a artilharia isolada do Brasileirão, com nove gols.

Torcedores tiveram uma noite inesquecível no Allianz Parque. (Reprodução)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Torcedores tiveram uma noite inesquecível no Allianz Parque. (Reprodução)

O momento mais emocionante da noite ficou reservado para depois do prélio. Os participantes das oficinas do IOK foram à zona mista ao final da partida e puderam tietar os jogadores: Rafael Marques, Gabriel Jesus, Edu Dracena, Fernando Prass, João Pedro e Tchê Tchê foram alguns dos que interagiram com o quarteto, além de Lucas Barrios, que até presenteou um dos palmeirenses participantes com uma camisa.

“É uma honra para a Academia Store poder abrir as portas para o Instituto Olga Kos. Ações como esta engrandecem o clube e visam integrar socialmente pessoas com deficiência intelectual”, declarou Marcio Bueno, gestor de marketing da Meltex Franchising, empresa que administra as lojas da rede Academia Store.

Para os familiares dos participantes, a ação vai muito além do futebol.

“Agradeço a todos que proporcionaram este dia maravilhoso. Não há como descrever o quanto foi bom, um dia inesquecível. Obrigada Instituto Olga Kos, Academia Store e Palmeiras por tudo!”, disse Zeli Cardoso, mãe da participante Lívia Cardoso.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post