Autor do gol do título de 74, Ronaldo completa 70 anos nesta terça

Responsável pelo gol que calou mais de 100 mil corintianos no Morumbi e garantiu a taça do Campeonato Paulista de 1974, o ex-atacante Ronaldo comemora nesta terça-feira (2) 70 anos de vida




Multicampeão por onde passou, o atleta é um dos ídolos alviverdes da Segunda Academia, uma das melhores fases da história do Verdão.

Contratado junto ao Atlético-MG com títulos mineiro (1970) e brasileiro (1971) na bagagem, o atleta chegou ao Palmeiras em 1972, por indicação do treinador Oswaldo Brandão, e estreou na equipe em 26 de maio daquele ano, diante do Zaragoza-ESP, no empate por 2 a 2. Seu primeiro gol com a camisa do Verdão ocorreu alguns dias depois (7 de junho), diante do Fenerbahçe-TUR, na vitória palestrina por 2 a 1.

Em entrevista, o atacante relembra sua chegada.

“Na primeira vez que fui sondado pelo Brandão, ele ainda era técnico do São Paulo. O negócio não fechou, e ele foi para o Palmeiras depois. Pediu para me trazer novamente e eu vim. O Gérson também ajudou na minha tomada de decisão para mudar de cidade”, contou Ronaldo, que lembrou do amigo Gérson “Canhotinha de Ouro” como um dos mentores de sua vinda para a capital paulista.

Pelo Verdão, Ronaldo disputou 183 partidas (103 vitórias, 56 empates e 24 derrotas) e anotou 30 gols. Apesar de faturar com a camisa alviverde dois Brasileiros (1972 e 1973) e um Paulista (1972), Ronaldo marcou os palmeirenses – e sua carreira – em 1974. A final do Estadual daquele ano podia selar o fim do jejum de títulos do Corinthians, maior rival, que amargava a fila havia 20 anos.

Ao lado de Edu, Leivinha e Nei, o atleta iniciou o Dérbi decisivo como titular no ataque alviverde – no primeiro jogo, as equipes empataram em 1 a 1. Quando o zero a zero parecia certo, Ronaldo mudou a história do clássico. Aos 24 minutos da segunda etapa, Jair Gonçalves cruzou na área. Leivinha ajeitou para Ronaldo, que, de carrinho, encheu o pé direito e silenciou a parte alvinegra do Morumbi. O gol deu ao atacante seu segundo título paulista pelo Palmeiras (o 17º do clube) e foi o suficiente para eternizar o atleta na legião de ídolos alviverdes de todos os tempos.

“O Palmeiras foi minha afirmação total no futebol. Conquistei meu espaço aos poucos e participei de todas as conquistas. Quis o destino que o maior feito da minha carreira fosse o gol de 74, pois me machuquei na primeira partida da final daquele ano e consegui me recuperar o suficiente para disputar o segundo jogo. A vontade de jogar falou mais alto, e, graças a ela, superei todas as dores para atuar e marcar o gol do título”, exclamou Ronaldo.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post