Com chapa única, eleição definirá presidente do Palmeiras em novembro

Eleição que definirá o novo presidente do Palmeiras pelos próximos dois anos já tem data marcada: 26 de novembro (a posse do futuro mandatário, no entanto, acontecerá somente no dia 15 de dezembro).

Vice-presidente na gestão Paulo Nobre, Maurício Precivalle Galiotte será candidato único nas eleições de 2016, acompanhado de seus vices Genaro Marino Neto, Antonino Jesse Ribeiro, Victor Fruges e José Carlos Tomaselli – os três primeiros, inclusive, também fazem parte do atual comando do clube.

O processo de eleição do presidente da Diretoria Executiva e de seus vices já se iniciou com o registro da chapa na Secretaria Geral do clube, mas a mesma deve ter a aprovação prévia de, pelo menos, 15% dos membros do Conselho Deliberativo, em reunião marcada para o dia 10 de outubro. Caso atinja a aceitação mínima, a chapa de Galiotte será submetida à votação de todos os sócios do clube que se encontram capacitados, conforme relação já disponibilizada na Secretaria Geral.

Como trata-se de uma eleição com apenas uma chapa, a aprovação dos associados terá de ultrapassar os 50% dos votos. Se houver mais do que 50% de votos brancos ou nulos, a eleição será anulada e outra Assembleia Geral será convocada nas 48 horas subsequentes para, em 15 dias, proceder o novo pleito com a mesma chapa que concorreu na assembleia anterior. Caso ainda assim não haja a aceitação mínima por parte dos sócios, um novo processo de escolha das chapas deverá ser realizado.

Saiba mais sobre o candidato Maurício Galiotte

Bisneto de italianos por parte de pai e de mãe, Maurício Precivalle Galiotte nasceu em São Paulo-SP, no dia 11/02/1969. Formado em Administração de Empresas pela PUC-SP e pós-graduado em Marketing pela FAAP-SP, é casado e pai de três filhos.

Sócio do Palmeiras desde 1978, iniciou sua trajetória no clube como atleta – entre 1979 e 1987, defendeu o Alviverde nas categorias de base tanto no futebol de campo como no futsal. Em 2001, foi eleito como suplente para o Conselho Deliberativo e, três anos depois, na gestão Mustafá Contursi, eleito como conselheiro efetivo pela primeira vez. Entre 2007 e 2008, foi diretor de Esportes Amadores da gestão Affonso Della Monica. Já entre 2009 e 2010, foi diretor social na gestão de Luiz Gonzaga Belluzzo. Desde 2013, ocupa a primeira vice-presidência na diretoria encabeçada por Paulo Nobre.

Maurício Galiotte, candidato, e Nobre durante treino do Palmeiras na Academia. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Maurício Galiotte, candidato, e Nobre durante treino do Palmeiras na Academia. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post