Com ‘grupo fechado’, Cuca pede foco ao Verdão até fim do Brasileiro

Na incansável busca pelo título do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras tem um importante compromisso no próximo domingo (09), às 17h, contra o América-MG, no Estádio do Café, em Londrina

Mesmo líder isolado com 57 pontos, o técnico Cuca sabe que o caminho até a conquista da taça do Nacional ainda é longo, e o Verdão precisa se manter focado para finalizar 2016 com os seus objetivos alcançados.

“Faltam 10 jogos, é muita coisa, são 30 pontos. Estamos construindo uma obra e já temos 28 andares construídos, faltam 10. Continuaremos a nossa construção, assim como a gente vem fazendo. Temos de fazer o feijão com arroz e torcer para que seja o suficiente para ser campeão”, declarou o comandante, projetando o duelo com os mineiros neste fim de semana.

“O América-MG luta pela sobrevivência, e quem está no meio da tabela é franco atirador. Cada jogo tem a sua dificuldade, não tem jogo fácil. Nós temos de trabalhar muito”, afirmou. “Tenho certeza da dificuldade que enfrentaremos. Jogar fora de casa é uma dificuldade enorme. Não tem vida fácil, temos de nos preparar para um jogo difícil”, emendou.

Cuca concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta sexta-feira (07). (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Cuca concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta sexta-feira (07). (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

O palmeirense, inclusive, negou que a transferência de mando do confronto de Minas Gerais para Londrina, no Paraná, pode favorecer o Palmeiras.

“É engano pensar que é vantajoso jogar contra o América-MG, em Londrina. Teremos de viajar para lá também, um ar novo que não é o meu”, explicou Cuca, apostando no bom ambiente do elenco para o sucesso palestrino no Brasileirão.

“Tem de ter um grupo fechado. Pode até ter problema de relacionamento em um grupo vencedor, isso até acontece, mas o nosso é muito fechado. Agora, como é a maioria dos grupos atualmente, os jogadores são muito parceiros. Aqui não é diferente, a gente discute o campeonato e eles (atletas) têm um grupo no Whatsapp (aplicativo de mensagens instantâneas), no qual trocam vídeos sobre futebol. É legal, eles interagem bem”, completou o treinador.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post