Emocionados, jogadores vibram em campo com conquista diante da torcida

Após o jogo decisivo diante da Chapecoense, que garantiu o eneacampeonato brasileiro para o Palmeiras, o elenco do Palmeiras comemorou muito o título conquistado e vibraram com a torcida no Allianz Parque

Confira as principais declarações dos novos campeões do Brasileirão:

“É difícil resumir um momento tão bonito como esse. O que me vem na memória é quando a gente chegou nesse clube, há dois anos, quando a gente se reuniu no vestiário e falou que os jogadores que estavam chegando para fazer parte daquele novo elenco iriam iniciar uma nova etapa e fazer com que o Palmeiras voltasse a estar no lugar em que sempre mereceu, a elite, conquistar títulos, voltar a ser o que era. Hoje, esses jogadores têm de levantar a cabeça, ter muito orgulho de vestir essa camisa. Hoje, nós entramos na história desse clube, o clube que tem mais títulos nacionais”. – Zé Roberto

“Eu tenho peso de quatro anos que estou aqui. O torcedor carrega o peso há 22 anos. Cada um carrega suas angústias. O torcedor é apaixonado e coloca para fora”. – Fernando Prass

“Suamos muito, batalhamos muito e chegou o momento. Estou muito feliz. Vamos curtir. Tiramos um peso de 22 anos nas costas. A torcida está de parabéns pelo que fez aqui hoje”. – Dudu

“Eu fui procurar a minha mãe, mas justo hoje ela estava no camarote. Aí eu vi meus amigos e tive que ir lá de qualquer jeito. Também para ter contato com essa torcida linda, que sempre apoiou, sempre incentivou. Infelizmente é minha despedida do Allianz Parque. Mas não é um adeus, é um até logo. Ouvi dos torcedores um obrigado pelo que eu fiz, pela raça e vontade que eu tenho de ser campeão, que é uma coisa que eu peguei costume agora. Espero que sejam os primeiros [títulos] de muitos” – Gabriel Jesus

“Foi um ano fantástico. Tenho que agradecer muito a Deus. Ano passado foi muito difícil, passei quase um ano sem jogar. Tenho que agradecer minha família que não me deixou parar de jogar, meus companheiros do Audax também. Na final do Paulista eu chorei porque deixei o clube sem ser campeão, hoje, chorei de felicidade.” – Tchê Tchê

“Primeiramente queria agradecer a Deus e aos meus familiares, que nunca me deixaram desanimar e desistir. Nunca é tarde para realizar o sonho. Eu trabalhei, respeitei quem estava jogando. E quando a oportunidade apareceu para mim, agarrei com unhas e dentes.” – Jailson

“É sempre bom fazer um gol tão importante para um clube enorme. Fui criticado no começo, mas dei a volta por cima junto com meus companheiros. O torcedor me apoiou e só tenho a agradecer. Eu vou levar isso para o resto da minha vida. É uma marca na história do clube. Mas todo mundo é merecedor. Todo esse grupo fez por merecer esse título, pela temporada que fez. A gente sabia da ansiedade da torcida também, já que fazia 22 anos que não se conquistava esse campeonato.” – Fabiano

“Sofri demais, fiquei fora ano passado na final da Copa do Brasil, fiquei oito meses sem jogar, e agora ser campeão em campo com a camisa do Palmeiras não tem nem o que falar. Agora é só alegria, comemorar e seguir em frente que ano que vem vai ser melhor do que esse. Estou muito feliz aqui, a gente vai conversar agora e o melhor e ver o que vai ser decidido”. – Gabriel

“Desde a minha primeira passagem, esse título agora tem um gosto especial, é importantíssimo, tem que ressaltar esse elenco, é fenomenal. Nos unimos e superamos as dificuldades. É difícil até falar, porque quando se está em uma disputa não se tem a dimensão de quando se conquista. Em 2009 eu não tive, e estou tendo agora. Acho que Deus faz tudo certo, não era para a gente ter ganhado aquele ano, e hoje estou aqui festejando”. – Cleiton Xavier

“Acho que [a principal qualidade do clube] é a união e o elenco guerreiro. Todo jogo a gente ganhou na técnica ou na raça. E agora estou sentindo. Sentindo esse cheirinho dourado [da medalha] aqui no meu peito”. – Vitor Hugo

Capitão Dudu foi o encerregado de erguer a nona taça de campeão brasileiro da história do Palmeiras. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Capitão Dudu foi o encerregado de erguer a nona taça de campeão brasileiro da história do Palmeiras. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

“Não tem preço ser campeão brasileiro. A gente trabalhou o ano todo para isso. Passamos momentos difíceis no Paulista, mas depois o Cuca disse que a gente seria campeão. Hoje, podemos comemorar esse título tão esperado por todos os palmeirenses. Eu me emocionei bastante, porque amanhã completo dois meses que eu perdi meu pai. Queria muito que ele estivesse aqui dentro do estádio, me vendo ser campeão brasileiro, mas tenho certeza que ele está feliz, porque o sonho dele era que eu jogasse em um time grande. E eu realizei esse sonho jogando em um dos maiores clubes do mundo que é o Palmeiras.” – Thiago Santos

“Faço parte dos mais novos, mas também aprendi com os mais experientes como o Prass e o Zé Roberto. Eu, o Gabriel Jesus, o Róger Guedes… Nós somos uma juventude, mas bastante maduros, principalmente no dia a dia, com horários, com profissonalismo. Então, eu me sinto muito honrado de fazer parte de um grupo assim, sem vaidade, um torcendo pelo outro.” – Erik

“Meu rosto diz tudo. É muita alegria. Estou muito feliz. É um momento muito especial para mim, para minha carreira. O importante é ser uma peça fundamental na equipe, estar sempre jogando. Fazer parte dos 11 que iniciam é muito importante e eu fico muito feliz por isso” – Jean

“Eu acho que o grupo é incrível. Todo mundo sabe. Quem conhece esse elenco sabe que é um grupo de jogadores muito forte. Todo mundo brigou pelo mesmo objetivo e a gente sabia que era possível. Temos muitos jogadores com experiência, que já jogaram fora, com muita carreira. E estamos muito felizes porque chegaram jogadores como Tchê Tchê, Róger Guedes, de clubes pequenos, e que demonstraram estar à altura do Palmeiras. Fico muito contente, porque eu estava na Copa do Brasil do ano passado e esse ano também.” – Lucas Barrios

“Foi um campeonato de afirmação, junto com o clube, que veio crescendo, se estruturando. E uma hora você vai ganhar, quando você começa a fazer as coisas certas. Então, temos que parabenizar o presidente e a diretoria pela montagem do elenco, pela ambição de querer vencer. Fico feliz de estar em um grupo tão bom, vencedor. É bom ser campeão efetivo, participando. Isso vai ficar marcado na minha vida, assim como eu ficarei marcado na história do Palmeiras.” – Moisés

“Fico feliz por estar em um dos maiores clubes do mundo. O Palmeiras é uma grande família, desde o roupeiro ao presidente. Todos fazemos parte deste time. Então, fico agradecido por fazer parte desse grupo. Eu acredito que viemos da Copa do Brasil, e agora o Brasileirão, então vamos buscar a Libertadores.” – Yerry Mina

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post