Com forte concorrência na zaga, Antônio Carlos avisa: ‘Trabalharei forte’

O zagueiro Antônio Carlos, de 23 anos, mostrou muita personalidade para buscar a tão sonhada titularidade no Alviverde

A disputa por uma vaga na atual zaga do Palmeiras não é das mais fáceis. Com Vitor Hugo, Yerry Mina, Edu Dracena e Thiago Martins em alta, o Verdão sagrou-se vencedor do último Campeonato Brasileiro com a defesa menos vazada da competição, e agora o novo reforço terá de suar a camisa para ter uma oportunidade no setor do time.

“A minha missão aqui é trabalhar forte e ajudar os meus companheiros. No ano passado, o Palmeiras foi campeão com a zaga menos vazada. Respeito todos os meus companheiros que estão aqui, mas trabalharei muito forte em busca do meu espaço, sempre ajudando os meus companheiros para chegarmos juntos aos objetivos e conquistarmos títulos”, declarou o atleta, que assinou vínculo de empréstimo por um ano com opção de compra.

Apesar da grande concorrência no grupo palmeirense, o novo camisa 25 do clube vê com otimismo a sua participação na equipe comandada pelo técnico Eduardo Batista.

“Tenho de trabalhar muito forte. São 82 jogos no ano e, como o professor Eduardo diz, ele precisará de todo mundo. Quando tiver oportunidade, tenho de aproveitar. Acho que o Palmeiras foi campeão por causa da amizade e da união que este grupo tem”, comentou o zagueiro, que trabalhou com o atual comandante do Verdão na Ponte Preta, em 2016.

Antônio Carlos chega para reforçar a defesa do Verdão nesta temporada. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Antônio Carlos chega para reforçar a defesa do Verdão nesta temporada. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

“Ele me ajudou bastante na Ponte Preta. Tenho de continuar o trabalho com total respeito aos meus companheiros. Buscarei o meu espaço e, quando eu tiver oportunidade, espero corresponder”, falou.

Por fim, Antônio Carlos se apresentou aos torcedores do Palmeiras.

“Sou um zagueiro que joga pela direita e também pode jogar pela esquerda. Tenho bons fundamentos na bola aérea tanto para atacar quanto para defender. Marco bem e trabalho forte a cada dia para aprimorar as minhas técnicas”, expôs. “Aprendi bastante (na carreira), não pode pecar na preparação física. Por ter machucado o meu tornozelo enquanto eu estava no Avaí, não tive uma pré-temporada boa. Já este ano estou começando muito bem, estou bem nos testes físicos e forte. Tenho certeza de que ajudará para eu estar sobrando em campo quando tiver uma oportunidade”, finalizou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post