Na reapresentação, Egídio prega ‘força total’ para Paulista e Libertadores

Em entrevista coletiva na Academia de Futebol, o lateral-esquerdo Egídio celebrou a semana livre de treinos antes das partidas

A terça-feira de Carnaval pode ser considerada sinônimo de trabalho para o Palmeiras. Dois dias após a goleada diante da Ferroviária por 4 a 1, os atletas iniciaram no último dia do mês de fevereiro a preparação para o confronto contra o Red Bull Brasil na próxima sexta (3), às 21h05, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pelo Paulistão.

“É sempre bom ter a semana cheia. Você consegue fazer tudo que é necessário. O Eduardo e sua comissão têm feito um bom trabalho. Antecipou o jogo, que seria no domingo, para sexta-feira. Teremos ter um tempo a mais para a Libertadores”, falou.

O camisa 6 do Verdão também discursou sobre a estreia na Conmebol Bridgestone Libertadores. Apesar das atenções voltadas para o Paulista nos últimos dias, o palmeirense revelou que colheu algumas informações importantes sobre o Atlético Tucumán, rival da primeira rodada.

“Sabemos que é um time aguerrido, que dá a vida no começo de jogo. Eles marcaram três gols nos primeiros minutos do último jogo pela Libertadores. A gente sabe que é um time forte, mas vamos com força total para buscar os três pontos na Argentina”, avaliou.

No Verdão desde 2015, Egídio soma 70 jogos com a camisa alviverde. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

No Verdão desde 2015, Egídio soma 70 jogos com a camisa alviverde. (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

Ainda sobre o torneio continental, Egídio elogiou o trabalho de preparação feito por Eduardo Baptista e lembrou que todos terão oportunidades de mostrar serviço para o treinador.

“Acredito que teremos todas as peças à disposição. O Eduardo está fazendo um bom trabalho, vai saber quem colocar em campo. Quem entrar, dará o melhor. Quem estiver de fora, aguardará a oportunidade para também dar o melhor. O time está ficando com a cara do Eduardo, fazendo bons jogos para estrear bem”, disse.

Com a mudança tática promovida pelo comandante alviverde, Zé Roberto foi deslocado para a função de volante, e o lateral ganhou a posição na esquerda. Para Egídio, a disputa pela titularidade entre eles será sadia mesmo com o retorno do lesionado Tchê Tchê aos gramados.

“A gente sabe da história do Zé. Em dois jogos que joguei esse ano, o time teve bom desempenho. Vamos procurar dar nosso melhor em prol do Palmeiras, independentemente de quem estiver”, explicou.

Questionado sobre a importância de Miguel Borja no plantel, o palestrino destacou a importância da união e integração do elenco, fator que encantou o colombiano e faz grande diferença na chegada de novos reforços.

“Nosso grupo é muito bom e unido. Para todos que chegam, principalmente os estrangeiros, damos o melhor suporte possível para que eles se sintam em casa. Não tem essa situação de deixar um ou outro de lado. Deu para perceber que o Borja entrou no jogo da melhor maneira possível e nos ajudou, fez gol. A gente fica feliz com isso”, finalizou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post