Antônio Carlos rasga elogios ao elenco do Verdão: ‘Eu aprendo muito’

O primeiro jogo do Palmeiras na Libertadores, no último dia 08, diante do Atletico Tucumán, marcou a estreia do zagueiro Antônio Carlos com a camisa do Verdão em partidas oficiais

Dias depois de uma atuação segura e convincente, o jovem de 24 deverá ter outra oportunidade na equipe comandada pelo técnico Eduardo Baptista, já que Mina está com a Seleção Colombiana e Vitor Hugo cumpre punição imposta pelo Tribunal Desportivo. O duelo da vez será com o Mirassol, nesta quarta-feira (22), às 20h30, no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista.

“Motiva estrear (em casa), e o primeiro passo é não tomar gol, ajudando os companheiros a desarmar e a organizar o time. É uma honra jogar ao lado do Edu Dracena, ele me ajudará muito, assim como foi contra o Tucumán. Tentaremos não levar gol para sair com a vitória”, afirmou o palestrino, que se espelha nos companheiros de elenco para crescer na carreira como jogador.

“Eu aprendo muito, o Palmeiras teve a melhor zaga do ano passado. Aprendo muito, foi uma honra jogar com o Edu Dracena em Tucumán. O Mina me ensina muito, apesar de ser mais novo, ele já é mais rodado. O Vitor Hugo… Busco aprender com todos, um pouco com o Zé (Roberto), um pouco com o Felipe Melo… Acho que isso faz eu evoluir cada dia mais”, comentou.

Em entrevista coletiva, o jogador Antônio Carlos elogiou os companheiros de zaga. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Em entrevista coletiva, o jogador Antônio Carlos elogiou os companheiros de zaga. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

No clube desde o início desta temporada, o atleta acompanhou de longe a campanha que resultou no título do Campeonato Brasileiro de 2016. Meses depois da conquista e com um grupo ainda mais reforçado, Antônio Carlos vê o Alviverde com muitas opções de qualidade para chegar bem em todas as competições deste ano. E a maior prova disso foi os bons resultados contra Atlético Tucumán-ARG, São Paulo, Jorge Wilstermann-BOL e Santos.

“Todos os jogadores do elenco teriam vaga em qualquer clube do Brasil. É um grupo excelente, não à toa que de 12 pontos conquistamos dez. Foi uma sequência muito difícil e conseguimos. A importância do banco é essa, todos estão preparados e concentrados. Todos os reservas precisam estar concentrados e focados porque, quando o cara entrar, ele pode mudar o jogo, e foi isso que aconteceu. Quando tiver oportunidade, tem de mostrar serviço e botar uma dúvida na cabeça do Eduardo”, falou. “A amizade do grupo é muito boa, todos estão trabalhando forte. Quem entrar dará conta do recado, temos confiança em todos”, emendou.

Por fim, o zagueiro pediu ainda mais trabalho para o Verdão ter bastante sucesso em 2017.

“Não podemos deixar cair. Às vezes, um time grande tropeça em pedras pequenas. Temos de continuar treinando e fazer o que o Eduardo (Baptista) e a comissão técnica pedem para conseguirmos manter o nível em campo e trazer as vitórias para casa”, finalizou o palmeirense.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post