Com pênalti e expulsão, Verdão sofre revés para a Ponte em Campinas

O Palmeiras, apesar da luta com dez jogadores em campo, foi superado pela Ponte Preta pelo placar de 1 a 0, no Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

A partida foi válida pela última rodada da fase classificatória do Campeonato Paulista. Foi o 85º encontro entre as duas equipes na história: agora, a Macaca é a sétima equipe que o Verdão mais enfrentou ao longo de seus 102 anos.

Já garantido nas quartas de final com a melhor campanha do Paulistão, o Alviverde encerra a participação na primeira fase com 25 pontos. O próximo compromisso do time de Eduardo Baptista será contra o Novorizontino, em Novo Horizonte (SP), pelas quartas de final da competição estadual (a data do duelo será definida pela Federação Paulista de Futebol nos próximos dias).

O jogo

O primeiro tempo ficou marcado pelo domínio alviverde, que obteve a posse de bola durante quase todo o período – as poucas reações do rival foram em jogadas de contra-ataque. Com o controle do jogo, trabalhando o toque de bola, o Palmeiras teve alguns jogadores que se destacaram: o atacante Dudu, por exemplo, distribuiu bons passes para os companheiros de time. O meia Felipe Melo se evidenciou, cadenciando o ritmo do jogo, assim como o zagueiro Edu Dracena, sempre atento às jogadas que inspiravam mais perigo à meta alviverde.

Felipe Melo foi titular diante da Ponte Preta nesta quarta (29). (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Felipe Melo foi titular diante da Ponte Preta nesta quarta (29). (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

As melhores chances do Palmeiras no primeiro tempo foram criadas por Róger Guedes que, aos 11 minutos, após receber assistência de Dudu, chutou com perigo em direção à meta de Aranha. Depois, aos 15, Raphael Veiga acertou o travessão em belo chute de fora da área. Aos 39, Erik ainda voltou a assustar o goleiro do time campinense, mas não conseguiu abrir o marcador.

No segundo tempo, a partida teve momentos mais equilibrados, nos quais as jogadas individuais foram decisivas, como a do atacante William Pottker, da Ponte Preta, que invadiu a área de Fernando Prass aos 26 minutos e foi derrubado por Zé Roberto. O lance gerou o segundo cartão amarelo ao camisa 11, e, consequentemente, a expulsão – já que aos 15 minutos da etapa anterior ele havia recebido o primeiro. De pênalti, o time da casa abriu o marcador. (Ponte Preta 1×0 Palmeiras)

Aguerrido, o Alviverde ainda brigou até o fim. Por pouco, a bela jogada de Keno, Róger Guedes e Hyoran não resultou em golaço. Já nos derradeiros minutos do jogo, Keno caiu na área adversária e pediu pênalti. O árbitro não viu irregularidade no lance e mandou seguir.

Escalação: Fernando Prass, Fabiano, Edu Dracena, Vítor Hugo, Zé Roberto, Raphael Veiga (Egídio, 31’ – 2ºT), Felipe Melo, Róger Guedes, Dudu (Hyoran, 32’ – 2ºT), Erik (Keno, 14’ – 2ºT), Willian

Cartões amarelos: Zé Roberto, Erik, Vítor Hugo
Cartão Vermelho: Zé Roberto (segundo amarelo)

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post