Dracena ressalta ‘pés no chão’ para estreia: ‘Jogo mais importante’

Experiente e campeão da Libertadores em 2011, o zagueiro Edu Dracena possui a receita exata para um possível sucesso palestrino nesta temporada: estrear com vitória

A Copa Conmebol Libertadores Bridgestone começa nesta quarta-feira (08), às 21h45, para o Palmeiras. O time comandado pelo técnico Eduardo Baptista visita o Atlético Tucumán, na Argentina, em duelo válido pela fase de grupos da competição internacional.

“A maioria dos jogadores do Palmeiras já jogou Libertadores, não é um time inexperiente. Teremos as mesmas dificuldades que enfrentaremos em todos os jogos da Libertadores. O Tucumán era um pouco desconhecido de nós, brasileiros, mas agora conhecemos. É um time forte, que pressiona bastante e não deixa o adversário sair jogando. Tiveram uma classificação épica, primeira vez na história. Eles irão para o jogo da vida e não podemos fazer diferente. O primeiro jogo é muito importante na fase de classificação, traz confiança para o campeonato e para dentro do próprio grupo, os adversários acabam te respeitando”, comentou o defensor.

O camisa 3 acredita, inclusive, que o Alviverde precisará usar outras qualidades além da técnica para superar o rival argentino.

“A Libertadores mostra que não adianta ter um excelente time tecnicamente se você não brigar. Será um jogo mais de briga do que de técnica. Pelo que vimos em alguns jogos, o Tucumán agride muito o adversário, não deixa jogar e marca em cima. Treinamos algumas alternativas hoje (segunda) e tomara que a gente possa estar em um dia 100% concentrado. Eu acredito que será o jogo mais importante da Libertadores. Se a gente consegue vencer um adversário até então desconhecido, pegamos confiança e isso faz você jogar em casa um pouco mais tranquilo”, disse, destacando o potencial do atual elenco verde e branco.

“Acredito na força do grupo, estamos bem concentrados e focados. Sabemos que é um ano importante para o grupo, toda essa expectativa que se criou para o Palmeiras. Temos de ter pés no chão e humildade. Quando tiver de dar chutão, daremos chutão. Quando tiver de sair jogando, sairemos”, afirmou. “Temos de ter tranquilidade e acreditar em nosso potencial e no trabalho que estamos fazendo, esse é o grande diferencial. É o que eu levo a cada estreia que faço, fazer o que eu treino e fazer o simples. Eu tenho uma frase que sempre digo: ‘O difícil é fazer o fácil, quando faz o fácil as coisas fluem’. Quando não faz o fácil, as coisas acabam dificultando”, declarou.

E o título da Libertadores é uma das principais metas do Palmeiras em 2017, segundo Dracena.

“Sabemos da nossa responsabilidade, acredito que faremos de tudo para conseguir este objetivo. É um ano importante para o clube e para nós, jogadores. Quando você conquista um Brasileiro, é bacana e gostoso. Mas continuar conquistando é muito mais difícil, tem de ralar mais. Todos querem ganhar do campeão brasileiro, do time que mais fez investimento e que tem uma estrutura maravilhosa. Temos de fazer de tudo em campo para conquistar o nosso objetivo”, finalizou o zagueiro.

Dracena disputou a Copa Libertadores pelo Verdão no ano passado. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Dracena disputou a Copa Libertadores pelo Verdão no ano passado. (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post