Tchê Tchê realiza sonhos no Palmeiras e almeja Seleção

Bem-humorado fora de campo e indispensável dentro dele, o jovem Tchê Tchê vem realizando sonhos desde que chegou ao Palmeiras, em 2016

Um dos destaques do atual elenco palestrino e o novo dono da camisa 8, que pertencia ao atacante Lucas Barrrios, o jogador de 24 anos não esconde a emoção por atuar no maior campeão nacional e demonstra alegria por vestir o mesmo manto de outros craques que passaram pelo clube.

“Sempre deixei claro que era o meu sonho jogar com a camisa de um grande clube. Eu sempre quis jogar pelo Palmeiras e vestir a camisa 8, que já foi do César Sampaio, Mazinho… Mas me dedicarei ao máximo, independentemente do número”, declarou. “Toda vez que entro no gramado é um momento especial, um momento que levo a minha família para dentro de campo e a represento”, completou o atleta, que ainda se comove ao ver o Allianz Parque cheio durante os jogos do Alviverde.

“É um sonho de infância, eu sempre quis jogar em um estádio lotado, com a torcida gritando o meu nome e empurrando. Alguns já estão mais acostumados com isso, outros mais jovens, como eu, estão vivendo isso agora. A gente sabe que os torcedores apoiam bastante, eles são fundamentais”, afirmou.

Depois de tantos desejos realizados em tão pouco tempo de Palmeiras, agora Tchê Tchê tem um objetivo ainda maior com as cores da equipe paulista: conquistar o título da Conmebol Libertadores Bridgestone. Mas, para isso, o time comandado pelo técnico Eduardo Baptista tem a difícil missão de se classificar no Grupo 5 da competição. Nesta quarta-feira (15), às 21h45, será a vez de enfrentar o Jorge Wilstermann-BOL, dentro da arena verde e branca.

“O pessoal que já estava aqui comenta o que aconteceu na edição passada. Sabemos que é super importante vencer em casa, independentemente do time que estiver enfrentando. O adversário de amanhã é rápido, marcou seis gols em um time tradicional, então vamos respeitá-los. Mas sabemos que precisamos nos impor em casa, é muito importante uma vitória”, disse, destacando a força do rival boliviano.

Tchê Tchê lembrou de grandes jogadores que já vestiram a camisa 8 do Verdão, como Mazinho e César Sampaio. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Tchê Tchê lembrou de grandes jogadores que já vestiram a camisa 8 do Verdão, como Mazinho e César Sampaio. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

“Sabemos que tem qualidade do outro lado, enfrentaremos um grande adversário. Mas estamos em casa com o nosso torcedor, então temos de buscar a vitória desde o começo do jogo”, avisou. “Temos de somar o máximo de pontos possível nos jogos em casa. Fora de casa, temos de evitar uma derrota a qualquer custo para fazer uma boa campanha e nos classificar nesta primeira fase”, emendou.

Por fim, o camisa 8 também comentou sobre uma possível convocação para a Seleção Brasileira em um futuro próximo.

“A gente fica feliz quando acontece esse tipo de comentário, mas não cabe a nós, jogadores. Cabe ao treinador da Seleção. Tenho de fazer o melhor papel no clube. Se esses comentários estão surgindo, eu estou no caminho certo”, finalizou o meia.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post