Baptista cobra concentração por vitória em Campinas: ‘Jogo da vida deles’

Depois da vitória histórica contra o Peñarol-URU, pela Conmebol Libertadores Bridgestone, o Palmeiras volta todas as suas atenções para a disputa das semifinais do Campeonato Paulista

No domingo (16), às 16h, o Verdão encara a Ponte Preta, em Campinas-SP, em busca de um bom resultado para ter mais tranquilidade na partida de volta, marcada para sábado (22), às 19h, no Allianz Parque. Ex-técnico da Macaca, Eduardo Baptista sabe exatamente como o Alviverde precisa se comportar na casa adversária.

“Temos de encarar com muita seriedade, é um time que é muito forte ali dentro (Estádio Moisés Lucarelli). Fomos para lá neste ano e perdemos. Temos de fazer algo a mais do que fizemos lá para ganhar. É um adversário forte, motivado e que está em busca de um título inédito. Temos de estar concentrados e virar a chavinha da Libertadores, já passou. Temos dois jogos do Paulista pelas semifinais, temos de buscar o resultado necessário para terminar aqui em casa depois”, declarou, alertando sobre o estilo de jogo do rival.

“A Ponte é um time muito reativo. Às vezes, eles preferem dar a bola para o adversário jogar para depois roubar e sair em contra-ataque. Eles jogarão pelo nosso erro, mas também tentarão propor o jogo para vir com um bom resultado para São Paulo”, comentou. “É um time que se fecha bem, temos de rodar a bola, fazê-la girar rápido e ficar atentos aos contra-ataques. E, mesmo na fase ofensiva, já temos de estar preparados para a defensiva”, emendou.

Na coletiva desta sexta-feira (14), Eduardo Baptista alertou sobre o estilo de jogo do rival de domingo. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Na coletiva desta sexta-feira (14), Eduardo Baptista alertou sobre o estilo de jogo do rival de domingo. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

De acordo com Baptista, os seus comandados precisam estar com o psicológico em dia para desempenhar um bom papel pelo Estadual, principalmente pelo grande desgaste sofrido contra o Peñarol-URU, na última quarta-feira (12).

“Viemos de uma Libertadores, o jogo é diferente. O que importa é estar relaxado e com o emocional em dia. Estamos em um fim de semana de uma festa religiosa, amanhã (sábado) treinaremos e liberaremos para fazer o almoço de Páscoa com a família. Pensamos em alguns detalhes para ajudar nisso. Não é fácil, mas esperamos estar bem preparados para domingo”, falou o treinador, que espera por uma Ponte Preta bastante focada dentro de seus domínios.

“É o jogo da vida deles, virão com tudo. É a grande chance de buscar um título paulista que eles não têm. Vem com sangue no olho, todos os adjetivos que possa dar. O Palmeiras também vem desse jeito, oito anos sem ganhar o Paulista para um time grande como o Palmeiras não é bom. A mesma responsabilidade que a Ponte tem, o Palmeiras tem também. Temos de igualar nesta vontade”, finalizou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post