Baptista elogia etapa final contra Peñarol e destaca: ‘Não desistimos’

Em um jogo eletrizante, o Palmeiras venceu o Peñarol por 3 a 2 nesta quarta-feira (12), no Allianz Parque, pela Conmebol Libertadores Bridgestone

A vitória fez a alegria dos mais de 38 mil palestrinos presentes na arena. Depois de sair atrás no placar, virar e sofrer o empate, o Verdão não poupou energias para fazer mais um gol nos minutos finais do duelo com o rival uruguaio e conquistar mais um triunfo pelo torneio internacional.

“O grande mérito é que o Palmeiras aprendeu a não desistir, criamos chances até o último minuto. Poderia ter sido mais fácil, mas esse tipo de vitória fortalece ainda mais o grupo. Bom que ganhou, se tivéssemos feito cinco gols no segundo tempo não seria exagero. Temos de ter equilíbrio nos dois tempos para no próximo jogo que tiver uma situação dessa matarmos o jogo com mais tranquilidade”, comentou o técnico Eduardo Baptista, que rasgou elogios à atuação da equipe na etapa final do confronto.

“Poderíamos ter feito três ou quatro gols no segundo tempo. Procuramos espaços, tivemos inúmeras chances reais de gols”, declarou. “A gente está em evolução, jogadores que se destacaram hoje e já vinham treinando bem. Foi um jogo muito difícil, o time do Peñarol é muito forte, veio para buscar um ponto. Mas, pelo segundo tempo, nós merecemos sair com a vitória”, completou.

Eduardo Baptista comandou o Verdão na vitória sobre o Peñarol nesta quarta (12). (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Eduardo Baptista comandou o Verdão na vitória sobre o Peñarol nesta quarta (12). (Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

O treinador, por sua vez, destacou a grande determinação de seus comandados diante dos uruguaios.

“A Libertadores traz essa agressividade. O time do Uruguai também foi viril, mas nenhuma entrada dura. A grande sacada é que conseguimos fazer o nosso jogo, independentemente se o Peñarol veio para pegar. Esse foi o sucesso do segundo tempo”, afirmou, expondo a importância de mesclar essa garra com a qualidade de cada jogador.

“O time está evoluindo e aprenderá no decorrer da competição. Temos de ter um time que consiga equilibrar o contato de jogar. Tem de ter contato, é uma competição que exige isso. Mas temos de saber acelerar a bola, fugir do contato porque é a nossa característica”, finalizou.

O Palmeiras volta a campo pela Conmebol Libertadores Bridgestone apenas no dia 26 de abril (quarta-feira), às 21h45, para enfrentar o Peñarol-URU, no Uruguai, pela fase de grupos da competição. Já pelo Campeonato Paulista, o Verdão joga no próximo domingo (16), às 16h, contra a Ponte Preta, em Campinas-SP, pelas semifinais do Estadual.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post