Com Libertadores e Paulista, Tchê Tchê nega prioridade: ‘Fortes em todas’

Vice-campeão paulista pelo Grêmio Osasco Audax em 2016, o meia Tchê Tchê espera ter outro rumo com o Palmeiras nesta temporada

Com um elenco qualificado, o jogador palestrino acredita que o Verdão tem boas condições para chegar forte em todas as competições que disputar neste ano, inclusive o Campeonato Paulista, que a equipe alviverde não vence desde 2008.

“Faz alguns anos que o Palmeiras não conquista (o Paulistão), nós o buscaremos. Não tem prioridade para nenhuma competição, chegaremos fortes em todas as competições que disputaremos, até pelo elenco que temos”, declarou. “Serão cinco finais para quem chegar à grande decisão do Paulista”, emendou o atleta, que tem sido fundamental para o esquema do técnico Eduardo Baptista, seja para colaborar com o sistema defensivo ou ofensivo.

“Fico feliz, mas sempre deixo claro que não quero me sobressair sobre ninguém, só quero ajudar. Fico feliz pela fase que estou vivendo, contra o Novorizontino eu tive uma função mais de marcação, mas isso não tem problema. Conseguimos sair com os três pontos, foi uma partida dura, ninguém havia vencido o Novorizontino lá (em Novo Horizonte-SP) pelo Paulista. Isso tem de ser valorizado”, afirmou.

Em entrevista coletiva, o meio-campista Tchê Tchê falou sobre a reta final do Paulistão. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+

Em entrevista coletiva, o meio-campista Tchê Tchê falou sobre a reta final do Paulistão. (Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

O segundo encontro entre Palmeiras e Novorizontino, pelas quartas de final do Estadual, está marcado para o estádio do Pacaembu, já que o Allianz Parque estará impossibilitado de receber este duelo. Tchê Tchê, por sua vez, não vê problema em atuar longe da arena verde e branca.

“Muda pouca coisa, não temos de usar isso como desculpa. Claro que queríamos atuar na arena, estamos acostumados e ganhamos o Brasileiro lá. Mas estamos acostumados com o Pacaembu também”, comentou o palmeirense.

Por fim, o meia revelou o sonho de vestir a camisa da Seleção Brasileira, assim como ocorreu com o atacante Dudu.

“É algo que todo jogador quer chegar, a Seleção é o ápice do jogador. Se você está na Seleção é porque está demonstrando um bom futebol no clube, é algo que eu busco. Mas, primeiramente, eu tenho de estar bem no Palmeiras para as coisas acontecerem”, finalizou.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post