Zé Roberto pode atingir marca histórica aos 42 anos: ‘Nunca imaginei’

Experiente e conhecido mundialmente, Zé Roberto não cansa de atingir marcas históricas com a camisa do Palmeiras.

Caso atue nesta quarta-feira (24), às 21h45, diante do Atlético Tucumán-ARG, no Allianz Parque, pela Conmebol Libertadores Bridgestone, o veterano passará ser o segundo jogador mais velho da história a entrar em campo pela competição internacional, com 42 anos, 10 meses e 18 dias. Um feito inesquecível para o atleta.

“Nunca imaginei que pudesse alcançar esta marca atuando em uma grande equipe. Eu projetei jogar até os 35, 36 anos… A minha carreira se prolongou porque eu cuidei dela. Eu sempre priorizei o profissionalismo, a parte física, e isso sempre foi o mais importante. O futebol é dinâmico, é muito físico. Se eu não acompanhasse essa geração, com certeza eu estaria assistindo TV e comendo pipoca. Por sempre ter foco em minha carreira, eu consegui estendê-la de uma forma que até me surpreende”, comentou o palmeirense.

Atualmente, o ex-goleiro Mondragón ocupa a segunda posição no ranking de atletas mais experientes a disputar um confronto da Libertadores – em 2014, defendendo o Deportivo Cali-COL, o colombiano fez a sua última partida com 42 anos, nove meses e 19 dias. O primeiro colocado da lista é o peruano Vicente Villanueva (43 anos e 10 meses), atacante do Sporting Cristal-PER na década de 60.

“O título brasileiro tem uma importância grande para mim. Conquistar um título com 20 e poucos anos é normal, qualquer um pode conseguir. Mas, com 42 anos, após o clube estar 22 anos na fila, é diferente. Não é qualquer um que ganha. A Libertadores passa a ser o título mais importante da minha carreira, caso a gente conquiste. Eu estarei com 43 anos, algo que nenhum atleta profissional conseguiu. É um título que seria muito importante para a minha carreira”, disse.

Vale lembrar que Zé Roberto já é o brasileiro com idade mais avançada a jogar a Libertadores, pois, ao atuar na partida diante do Peñarol, em 12 de abril de 2017, no Allianz Parque, ultrapassou Rogério Ceni (42 anos, 3 meses e 22 dias), que havia entrado em campo pela última vez pelo torneio continental contra o Cruzeiro, defendendo as cores do São Paulo, em 14 de maio de 2015. O lateral-esquerdo também é o quarto jogador do elenco atual com mais exibições com a camisa do Verdão, com 115 jogos. Prass (221), Dudu (131) e Vitor Hugo (131) encabeçam a lista.

“Eu, por ser um dos mais experientes, procuro aprender todos os dias. Eu acho que futebol é um aprendizado, independentemente do tempo que você joga. Eu tenho 23 anos de carreira como profissional, tenho mais tempo de carreira do que muitos têm de idade em nosso grupo. Independentemente da minha idade, eu estou sempre aprendendo a cada treino ou jogo”, afirmou o camisa 11, que pretende utilizar toda a sua vivência no futebol a favor do Palmeiras no duelo desta quarta.

“Jogando em casa ou não, o Palmeiras sempre busca o resultado. Temos de pensar somente na vitória e fazer um grande jogo, até porque, fazendo um grande jogo, ficaremos mais fortes para os jogos que virão. Temos uma maratona difícil de jogos, e uma vitória trará confiança”, avaliou. “Sabemos que o estádio estará muito cheio, quase todos os ingressos já foram vendidos. É fundamental que a gente faça uma grande partida, é o jogo mais importante do ano para nós no momento”, completou o lateral.

Veja mais

Autor: MP

Canal feito por palmeirenses e para palmeirenses. Notícias e opiniões com uma dose de arquibancada. Nossa missão é garantir informação de qualidade sobre a Sociedade Esportiva Palmeiras.

Compartilhe Este Post